Nacional de Ralicross com jornada animada em Montalegre

0

A animação manteve-se constante durante todo o fim-de-semana no Circuito Internacional de Montalegre, onde o Clube Automóvel de Vila Real realizou a quinta jornada do Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy. Andreia Sousa, em Peugeot 306 da categoria Nacional 2RM, foi a primeira virtual campeã de 2020.

Em termos de vencedores, Rafael Rêgo foi o melhor na Iniciação; José Artur ganhou a custo a corrida da Nacional 2RM; Leandro Macedo venceu na Nacional A1.6; João Novo ganhou nos Supercar; Pedro Rabaço impôs-se nos TT; Jorge Gonzaga foi o melhor dos Kartcross e Jorge Machado, após uma prova imprópria para cardíacos, foi o primeiro “repetente” e termos de vitórias da S1600.

Esta, foi mais uma prova isenta de público, devido ao plano de contenção ao COVID-19.

Resumo das Finais

Iniciação

Rafael Rêgo e o seu Peugeot 106 não deram hipóteses à concorrência, conquistando o comando da corrida na primeira travagem, posição que garantiu até ao final. Já em relação ao segundo lugar, tudo só ficou decidido na última volta. Gonçalo Novo em Toyota Starlet acabou por garantir a “prata”, mas este lugar chegou a ter outros protagonistas. Primeiro foi Rafaela Barbosa, que a cada corrida que faz se mostra mais adaptada e confiante com o Citroën AX, contudo uma avaria mecânica acabou por ditar o abandono na penúltima volta. O terceiro posto foi assegurado por André Monteiro (Toyota Corolla), que ainda chegou a rodar no segundo posto. Gonçalo Rocha (Peugeot 106) e Guilherme Nunes (Toyota Starlet), concluíram por esta ordem o Top Five.

Nacional 2 RM

José Artur em Peugeot 106 levou a melhor numa final que premiou o trabalho de todo um fim de semana. Adão Pinto (Opel Astra) arrancou melhor, mas o piloto do Peugeot “colou-se” na traseira do Astra durante várias voltas até conquistar a posição. Com as duas primeiras posições definidas, Bruno Campos (Peugeot 306) e Fernando Silva (Seat Ibiza TDi) animaram o duelo pelo último lugar do pódio, que acabou por ser entregue ao piloto do 306. Menos sorte para Andreia Sousa, que abandonou de forma prematura com a cedência do motor do Peugeot 306. Contudo, os resultados conquistados durante este fim de semana, já lhe permitem partir para a derradeira prova do campeonato, em Sever do Vouga, como virtual campeã nas duas rodas motrizes.

Nacional A 1.6

Leandro Macedo (Citroën Saxo) venceu a derradeira corrida da prova de Montalegre, mas só depois que conquistar a posição primeiro a Américo Sousa e depois a Leonel Sampaio, também ambos aos comandos de modelos da marca do “double chevron”. Estes acabaram por se envolver num duelo a dois, vencido por Américo, o que deixou Macedo a rodar com uma ténue tranquilidade. Isto porque ao fim das sete voltas, entre o primeiro e o terceiro classificado (Sampaio) a diferença não chegou aos dois segundos. Tiago Ferreira (Peugeot 106) completou este quarteto.

Super 1600

Jorge Machado aos comandos de um Citroën C2 venceu uma daquelas finais com “f grande”. Um feito tal como aconteceu na anterior jornada de Mação, sendo assim, o único piloto este ano a bisar. Contudo, o comando desta final ainda chegou a estar nas mãos de António Sousa (Peugeot 208) e Rogério Sousa (Ford Fiesta), mas ambos acabaram por abandonar e com os carros a mostrarem que a luta foi intensa… André Sousa em Ford Fiesta conseguiu ir gerindo toda esta adrenalina e garantiu o segundo posto na prova transmontana. Joaquim Machado depois de recuperar do susto da anterior qualificação, ainda teve tempo para colocar o Peugeot 208 operacional e garantir o último lugar do pódio.

Kartcross

Jorge Gonzaga (LBS RX01) conseguiu assumir o comando na habitual confusão da primeira travagem, não perdeu tempo e começou a ganhar terreno. Atrás de si ficou Luís Almeida (LBS RX01), que teve que se aplicar a fundo face às investidas de Alexandre Borges. O último lugar do pódio foi reclamado por Pedro Rosário (Semog Bravo), que teve que aproveitar todos os metros de pista para ir conquistando posições e a mais difícil foi sobre Rui Nunes (Semog Bravo) que foi quarto. Pedro Palma (HSport KX-5) fechou o grupo dos cinco da frente. João Pinheiro (12.º da geral) venceu entre os Iniciados.

Super Buggy

Na Final, Pedro Rabaço (HSport TT), voltou a levar a melhor, seguido do CAN AM X3 de António Estêvão e Oscar Gomez que em Semog 4×4 fechou o pódio, lugar que assumiu após o abandono de Nuno Godinho (Semog Buggy).

Supercars

Numa final um pouco mais “morna” do que propriamente a última corrida de qualificação, João Novo (Peugeot 206) voltou a levar a melhor. Joaquim Santos e José Lameiro (Skoda Fabia) ainda fizeram umas trocas de posição, mas no fim, seria o piloto do Ford Focus a levar a melhor, ficando Lameiro com o fecho do pódio. Com Frederico Santos ausente na Final, foi Daniel Pacheco em Mitsubishi Lancer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.