Vitória para Ramos e Chaves em Spa-Francorchamps

0
  • Perfeita a estratégia da dupla Portuguesa do McLaren #59, que ajudou a desenhar uma vitória conquistada no braço por Miguel Ramos e Henrique Chaves.

A estratégia que se começou a desenhar na corrida 1 de sábado, foi semelhante à da anterior visita a Monza. Na última volta perderam o 3º lugar e desse modo limparam “handicap” para a corrida desta tarde, mas felizmente o resultado hoje foi diferente, pois conseguiram a vitória.

Na corrida desta tarde um bom arranque de Chaves permitiu subir de 3º para 2º e começar desde logo a atacar o Ferrari de April que tinha feito a Pole, enquanto por outro lado se foi afastando do Aston Martin de Eastwood. No entanto as diferenças entre os três carros andava sempre entre 1seg e 0,5seg, ou seja tudo se manteve inalterado até à troca de pilotos, que ocorreu ao mesmo tempo para os três primeiros.

Na segunda metade da corrida, Ramos entrou na frente, sendo de inicio pressionado pelo Aston Martin conduzido na altura por Yoluc que nas primeiras voltas ainda chegou a pressionar bastante, mas a meio do turno o piloto Português conseguiu uma ligeira vantagem, que permitiu começar a gerir a corrida da melhor forma. Na ultima volta o Aston ainda foi ultrapassado pelo Bentley de Crestani que fez uma recuperação extraordinária durante esta segunda metade da corrida.

No global foi uma fantástica vitória para os Portugueses, tal como comentou Miguel Ramos, “A nossa estratégia resultou em pleno. No sábado limpamos handicap para hoje podermos estar mais competitivos. São assim as regras, tendo que nos habituar e jogar com elas. Ainda por cima estávamos com mais 20kg de lastro e tínhamos de fazer uma corrida muito inteligente. O Henrique estava com bom ritmo e manteve o April sempre sobre pressão e isso foi muito importante para estarmos próximos na altura do Pit-Stop. Quando entrei para o meu stint, apanhei pista livre à frente e estávamos no primeiro lugar, ainda que o Yoluc no Aston me tivesse tentado pressionar, ao que consegui responder e restabelecer a diferença. No final da corrida o Fabrizio no Bentley ainda conseguiu passar o Yoluc, mas todos sabíamos que ele estava com uma penalização de 15seg e por isso iria cair bastante na classificação. Contudo, nem se chegou a aproximar de nós e com isso ganhamos na pista que é sempre o mais bonito de acontecer. Por fim, deixo uma palavra em especial a um amigo, dedicando esta vitória ao pai do Fabrizio Crestani que está no Hospital e daqui lhe envio um forte abraço desejando uma rápida recuperação”.

“Hoje queríamos mesmo vencer! Por um lado, porque considerávamos que tínhamos ritmo para isso e, por outro, era importante para o campeonato. Arranquei bem e ganhei uma posição e, depois, sabia que se mantivesse o primeiro classificado por perto, o Miguel ficaria no comando e foi o que aconteceu. O Miguel esteve muito bem no seu turno, levando o carro até ao triunfo. Foi uma prova em que todos nós maximizámos o nosso potencial e isso foi determinante para o triunfo”, afirmou Henrique Chaves.

Com a segunda vitória da temporada da dupla lusa, Henrique Chaves e Miguel Ramos vão para o derradeiro evento da época na liderança do Campeonato de Pilotos com uma vantagem de oito pontos para a equipa no segundo lugar. “Foi um fim-de-semana difícil, mas saímos daqui no comando e com a mesma vantagem que tínhamos antes de chegar a Spa-Francorchamps. Esta vitória de hoje foi muito importante para as contas e para dar confiança a toda a equipa e agora vamos para Barcelona numa posição mais confortável. Contudo, teremos de estar no nosso melhor para conquistarmos o título deste ano”, concluiu o piloto português.

A próxima e ultima prova do GT Open 2010 terá lugar em Barcelona (Espanha) entre 30 de Outubro e 1 de Novembro e a dupla Portuguesa Miguel Ramos e Henrique Chaves mantêm a liderança com os mesmos 8 pontos de vantagem para a dupla do Ferrari, Louis Prette – Vincent April que tinham na chegada à Bélgica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.