Vítor Pascoal concluiu com sucesso fim-de-semana difícil

0
  • Piloto competiu no Rali Vidreiro e na Rampa Serra da Estrela

Vítor Pascoal protagonizou no passado fim de semana um feito inédito no automobilismo nacional. No sábado, o piloto do Porsche 991 GT3 Cup reforçou o comando do Campeonato de Portugal de Ralis GT no difícil Rali Vidreiro – Centro de Portugal, e no domingo ganhou a categoria GT da Rampa Serra da Estrela. Descubra como foi a odisseia do Baião Rally Team.

As mudanças no calendário do automobilismo nacional acabaram por levar Vítor Pascoal a conseguir um feito histórico em Portugal e que não será fácil de repetir em qualquer parte do mundo. O piloto do Baião Rally Team está em 2020 a disputar os títulos do Campeonato de Portugal de Ralis GT e do Campeonato de Portugal de Montanha (GT). Contudo, a reformulação dos calendários levou a uma coincidência de datas entre o Rali Vidreiro – Centro de Portugal, na Marinha Grande, e a Rampa Serra da Estrela, na Covilhã.

Sabendo que teria de fazer um ‘contra-relógio’ de 230 quilómetros entre as duas cidades, Vítor Pascoal apostou em disputar o rali no sábado e a rampa no domingo, terminando o fim de semana com o reforço da liderança nos dois campeonatos.

“Acabámos por sair da Marinha Grande com a moral algo afetada pelo trágico acidente da navegadora Laura Salvo. São situações tristes e que, infelizmente, fazem parte de um desporto com riscos”, afirmou Vítor Pascoal, que na altura da interrupção do Rali Vidreiro estava no segundo lugar dos GT e primeiro entre os concorrentes que pontuam para o campeonato.

“Era difícil arriscar para tentar chegar ao primeiro lugar dos GT na Marinha Grande porque sabíamos que o carro ainda teria de fazer a Rampa. Chegámos à Covilhã já tarde, descarregámos o meu carro e o do Pedro (Silva) e fomos descansar. No domingo de manhã, bem cedo, mudámos o que precisávamos de mudar na suspensão, alinhamentos e pneus, e fomos fazer a rampa. Era a nossa estreia absoluta na Serra da Estrela, por isso tivemos de descobrir tudo em muito pouco tempo. Foi uma maratona incrível, que felizmente acabou com dois resultados importantes nos campeonatos onde estamos envolvidos. Houve um fantástico trabalho da minha equipa de mecânicos, a quem deixo uma palavra de agradecimento. Fizemos este esforço também para dar o máximo retorno aos nossos patrocinadores, pois sem eles nada disto seria possível”, destacou o bicampeão nacional de ralis GT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.