João Ramos lidera a Baja TT do Pinhal

0
  • João Ramos foi o mais rápido na primeira etapa
  • Miguel Barbosa ocupa o segundo lugar da classificação geral
  • Alexandre Ré muito competitivo com o Can Am

Tudo pronto para o regresso do todo-o-terreno depois da paragem devido à pandemia e João Ramos foi quem melhor se saiu no retorno da competição. O piloto da Toyota Hilux foi o mais forte no primeiro dia de prova e lidera com 1m33s sobre Miguel Barbosa, que é segundo. Alexandre Ré é terceiro mas cedeu quase quatro minutos para o mais forte da etapa inaugural.

Chuva e lama. Estes dois elementos marcaram o primeiro dia de competição na Baja TT do Pinhal. Depois de um verão quente e seco, chegaram as primeiras chuvas que mudaram, por completo, as condições do piso. Com níveis de aderência mais baixos, Miguel Barbosa entrou melhor e, cumpridos os primeiros 41 quilómetros, era primeiro. Contudo, na fase seguinte do sector selectivo, Ramos recuperou e fechou este confronto com 27 segundos de vantagem para Barbosa.

O incêndio que fustigou uma zona do Pinhal Interior no início desta semana levou a organização a cortar parte do sector selectivo. Assim, os concorrentes pararam a competição ao quilómetro 74,68 e cumpriram cerca de dez quilómetros em ligação em vez de percorrerem 12 quilómetros de pista que foram afectados pelo fogo. Na retoma, os concorrentes cumpriram mais 34,74 km e, aí, João Ramos voltou a ditar as leis. O piloto portuense ganhou 1m06s a Miguel Barbosa para acabar o dia com pouco mais de minuto e meio de vantagem.

Alexandre Ré manteve uma toada consistente e, se ao fim de SS1A era sétimo, quando completou a etapa já estava em terceiro. Já o campeão nacional em título, Tiago Reis, acabou a jornada em quarto. O resultado alcançado pode ser considerado positivo na medida em que teve dois furos no SS1A e ainda sofreu uma ligeira saída de pista. Alexandre Franco fecha o lote dos cinco primeiros.

“É muito bom estarmos aqui porque já estávamos há muito tempo parados. Já estávamos a ressacar imenso. Esta baja é muito difícil, muito técnica, muito enrolada para estas máquinas tão potentes que não foram desenhadas para estes percursos tão enrolados e tão estreitos. Com a lama, é um verdadeiro desafio. Para nós, a prova não podia ser melhor. Sempre me dei bem a andar na lama e, se calhar, por essa razão estou a conseguir manter este ritmo face aos meus adversários. Para amanhã quero manter o mesmo ritmo. Não tenho nada a fazer de diferente. Com a lama não se ataca. Estuda-se e é preciso ter muita sensibilidade para percebermos o que estamos a pisar”, explicou João Ramos.

Na categoria T2, destaque para Georgino Pedroso. Ao comandos da Isuzu D-Max, arrancou na frente e ganhou vantagem. Mas, no final de SS1A, João Ferreira comandava com mais de um minuto de vantagem. Navegado por Carlos Silva, Pedroso atacou em SS1B e recuperou o comando da classificação na categoria. Os dois mais fortes estão separados por apenas 22 segundos. Entre os concorrentes do T8, Michael Braun é o líder com uma distância consolidada face aos adversários. Tiago Canêdo Santos está na frente da classificação para a Taça de Portugal de TT.

Amanhã realiza-se a segunda etapa da edição de 2020 da Baja TT do Pinhal. Os concorrentes competem em mais um sector selectivo. São 160 quilómetros entre Sertão e Vila Velha de Ródão. A primeira equipa sai para a pista às 10 horas e termina a sua prova por volta das 12h30.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.