Henrique Chaves e Miguel Ramos ampliam liderança no campeonato

0

Henrique Chaves continua a mostrar o porquê de ser um dos jovens talentos a despontar no mundo dos GT, ao realizar um turno de condução que lhe permitiu terminar em segundo a primeira corrida da ronda do Red Bull Ring do International GT Open, alargando a sua liderança no Campeonato de Pilotos.

A qualificação não correu bem à dupla do McLaren 720S GT3 número cinquenta e nove e Miguel Ramos acabou no nono lugar da grelha de partida, o que exigia uma recuperação para que o duo português pudesse alcançar as posições pelas quais luta habitualmente.

O piloto de Vila Nova de Gaia arrancou bem, ganhando dois lugares, passando imediatamente a pressionar o sexto classificado. Este mostrou alguma agressividade na defesa da sua posição, chegando a promover o contacto entre os dois carros, mas à terceira tentativa, Miguel Ramos conseguir suplantar o seu adversário, subindo a sexto e começando a aproximar-se do piloto que estava à sua frente.

A recuperação do português seria suspensa devido à intervenção do Safety-Car, o que levou a que entregasse o McLaren 720S GT3 da Teo Martín Motorsport a Henrique Chaves no sexto lugar.

O jovem de Torres Vedras começou imediatamente e imprimir um ritmo alucinante, com uma volta de saída das boxes rapidíssima que marcou o seu andamento para a restante corrida. Ao longo de quarenta e um minutos foi consistentemente o piloto mais rápido em pista.

Quando acabaram as trocas de pilotos, Henrique Chaves era já quarto classificado, continuando a sua cavalgada até ao pódio sem que ninguém conseguisse replicar o seu andamento. O terceiro classificado nada pôde fazer e submeteu-se à vontade do português que continuou a recuperar terreno para os pilotos da frente.

A onze minutos da bandeira de xadrez, o piloto ascendeu a segundo, continuando a sua recuperação. Henrique Chaves cruzaria a linha de meta a três segundos do primeiro classificado, depois de ter estado a mais de dez. “Este é um resultado extraordinário, dado que, depois da qualificação, não esperava melhor que quarto… O carro que ficou em primeiro não conta para o campeonato, dado que não é um GT3, portanto, somámos os pontos da vitória. Tivemos um pouco de sorte com o Safety-Car, mas também já tivemos algum azar em situações semelhantes, portanto, acaba por ser um reequilíbrio. O Miguel fez um turno muito bom e a equipa realizou um ‘pit-stop’ muito rápido e tudo isso foi determinante para o resultado final, juntamente com o meu ‘stint’. Alargámos a nossa vantagem no campeonato que era o nosso objectivo. Foi um dia muito positivo”, afirmou o português.

Amanhã o duo luso tem ainda uma qualificação e uma corrida pela frente, na qual esperam dificuldades devido ao handicap acumulado de vinte segundos, resultante da classificação na prova de hoje. Contudo, os objectivos são claros. “Amanhã serei eu a fazer a qualificação e vou trabalhar para garantir a pole-position. O nosso plano para a corrida é eu abrir a maior vantagem possível para que depois o Miguel, que esteve hoje muito forte, possa terminar bem classificado”, concluiu Henrique Chaves.

A prova foi vencida pelo KTM X-Bow GTX Concept de Patric Niederhauser e Stefan Rosina, enquanto que no terceiro lugar ficou o McLaren 720S GT3 de Marcelo Hahn e Fran Rueda.

Amanhã disputa-se mais uma qualificação e uma corrida, esta de sessenta minutos, sendo Henrique Chaves o responsável por realizar a sessão que definirá a grelha de partida e o primeiro turno da prova, que terá o seu início às 12h30 e poderá ser seguida em directo no website da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.