Group 1 Portugal retoma a competição em Braga

0
  • Segunda ronda da competição Group 1 Portugal

Com quase 30 carros na grelha, está garantida animação em pista
A Production Cup, com os Datsun 1200, junta 6 carros à grelha
O Group 1 Portugal continua a caminhada de 2020 pelo norte de Portugal, com a visita ao Circuito Vasco Sameiro nos dias 12 e 13 de Setembro.

Com quase 30 equipas inscritas para o técnico circuito nortenho, destaque para a Production Cup, onde correm os Datsun 1200 de Troféu, que volta a animar as hostes com seis carros na grelha e a confirmar que a competição continua cheia de saúde.

Ao contrário do que aconteceu no Algarve, esta prova do Group 1 Portugal vai ter um formato de sprint, com duas sessões de qualificação e duas corridas, sendo que cada uma das sessões de qualificação corresponde a cada uma das duas corridas do fim-de-semana. O arranque volta a ser lançado e em Braga, o “aperto” da primeira curva é sempre o momento mais crítico e interessante de acompanhar.

Group 1 mantém os estreantes do Algarve

Abel Marques e Sérgio Monteiro, que fizeram a sua estreia no Group 1 no Algarve, gostaram da experiência e voltam a trazer o Autobianchi A110, inserindo-se na categoria 1052. Depois do sucesso em Portimão, o rookie José Basso volta a fazer parceria com o rápido e experiente piloto Ricardo Pereira no competitivo Ford Escort RS 2000 MK2, na categoria H81-2000, onde têm a companhia de Paulo Vieira em carro idêntico e de Luís Pedro Liberal, que se estreia nesta categoria também com um Ford Escort RS 2000, depois de no ano passado ter estado presente de VW Golf Gti.

António Veiga Lopes também regressa com o seu Ford Escort RS 2000 MKI ao Group 1 Portugal, mas insere-se na categoria H75-2000, onde encontra o Porsche 924 de Rui Carvalho.

Na H81-Max, o potente Jaguar XJS V12 de André Castro Pinheiro, vai agora tentar mostrar mais fiabilidade, depois do contratempo no Algarve e ver se não deixa escapar na classificação o Porsche 924 Turbo de Piero Dal Maso e José Carvalhosa, bem como o incrível Ford Capri V6 MKIII dos irmãos António e José Fresco.

Na categoria H81-1600, a dupla Manuel Cabral Menezes/João Matos regressa com o eficaz VW Golf GTi, enquanto para a H71-1600, espera-se um bonito duelo entre o elegante Alfa Romeo Giulia de João M. Ribeiro e o BMW 1600 Ti com o estreante nestas andanças, Nuno Breda, que agora corre em casa e espera manter o andamento que já o levou à vitória no Algarve na sua categoria.

A Production Cup volta a estar ao rubro, com a categoria para os Datsun 1200 em versão de Troféu a ocuparem seis lugares na grelha. Vencedor em Braga no ano passado, Francisco Freitas quer certamente tentar repetir a vitória do ano passado, já que ocupa o segundo lugar na competição, mas desta vez traz a companhia do piloto espanhol Guillermo Velasco.

O jovem Tomás Pinto Abreu foi quem mais pontos somou na primeira ronda do Algarve, lidera a Production Cup e, obviamente, não pretende ceder o lugar. No entanto, espera-se uma luta acesa pelo pódio, até porque Pedro Reis/Paulo Costa vão estar à espreita para assaltar os lugares mais altos da classificação enquanto Luís Santa-Bárbara também tem sempre uma palavra a dizer com a sua experiência.

Após terem participado no Troféu Datsun na época passada, as duplas António Lopes/João Faria e Rui Castro/José Arantes só agora recomeçaram na Production Cup e apesar de jogarem em casa, vão continuar a curva de aprendizagem, sedentos para aproveitar as oportunidades que surjam para entrarem no pódio.

Diogo Ferrão, responsável pela competição, afirma que “termos uma grelha do Group 1 Portugal bem completa como esta é uma enorme satisfação. Faltam alguns carros que gostaríamos de ver presentes, mas é uma opção pessoal dos pilotos. De qualquer forma, há novas caras que chegam e animam as grelhas e com quase 30 carros em pista. Isto é bom essencialmente para os pilotos, que correm numa competição com um número de carros em pista consistente e que lhes dão vontade de participar, pois estão sempre em luta direta com alguém. Braga é o circuito mais técnico e encadeado do calendário e que pode dar mais trabalho aos pilotos, por isso espero que aproveitem ao máximo e se divirtam no tempo que estão em pista.”

O Group 1 Portugal entra em pista no sábado às 14h55 e às 17h30 para realizarem as sessões 1 e 2 de qualificação. As corridas 1 e 2 acontecem no domingo às 11h25 e às 15h55, respectivamente, naquele que se espera ser um fim-de-semana movimentado dentro de pista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.