Pirelli faz a antevisão do G.P. de F1 em Mugello

0

A Pirelli será o naming sponsor do primeiro Grande Prémio realizado em Mugello, certame que celebrará também 1000 corridas na prova rainha para a Ferrari. Foram selecionados os três compostos mais duros da linha: C1 como duros (P Zero White), C2 como médios (P Zero Yellow) e C3 como macios (P Zero Red).

A escolha prende-se com a velocidade e exigências especificas de Mugello. Por se tratar da primeira vez que este circuito entra no calendário da F1, a escolha foi feita para cobrir eventuais imprevistos.

Por estarmos na segunda semana de setembro, existe ainda uma forte probabilidade de altas temperaturas, sendo outra justificação da opção por composto mais duros, uma vez que os mesmos garantem uma maior proteção contra a degradação térmica.

CARACTERÍSTICAS DO CIRCUITO

  • Localizada nas colinas da Toscana, Mugello apresenta várias mudanças de altitude, uma pista estreita e com alguns solavancos. Estas características acabam por conferir um sentimento mais old-school a este circuito, inaugurado na sua forma atual em 1974, mas com raízes que remontam a 1914.
  • Mugello conta com 15 curvas, principalmente de média e de alta velocidade, sem chicanes apertadas ou grandes zonas de travagem ao longo dos seus 5,2 quilómetros de volta.
  • As Arrabbiata são as duas curvas mais rápidas da pista, e provavelmente podem ser realizadas a 260 ou 270 km/h por um carro de Fórmula 1.
  • A pista apresenta um layout bastante técnico, pois cada curva é crucial por diferentes razões: a complexa sequência Luco/ Poggio Secco /Materassi, no início da volta, vai testar a capacidade dos pilotos em manter a velocidade de apex mais alta possível e uma linha de corrida perfeita, enquanto que as curvas de Biondetti, no final da volta, são vitais para garantir um bom início da volta seguinte.
  • O asfalto de Mugello é famoso por ser muito exigente para os pneus. A pista foi totalmente repavimentada pela última vez em 2011.
  • O recorde de volta atual (não oficial) foi registado em 2004 e pertence a Rubens Barrichello e à Ferrari: 1m18.704s, tempo que deverá ser arrasado este ano. Embora Mugello nunca tenha hospedado uma corrida de Fórmula 1, e seja mais conhecido por albergar competições de motos, é um local habitual para testes de F1.​
  • Pela primeira vez no presente ano, será admitida a presença de espetadores, sendo que 3.000 pessoas poderão assistir à segunda de três corridas de F1 em Itália, nesta temporada.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

“Mugello é uma fantástica adição ao calendário do Campeonato do Mundo com um significado particular para a Pirelli, pois foi nesta pista que rodámos pela primeira vez os nossos pneus de Fórmula 1, em agosto de 2010, apenas dois meses após o nosso acordo ter sido anunciado para fornecer pneus à competição, de 2011 em diante. É um circuito espetacular e muito rápido que certamente exigirá muito dos pneus, e é por isso que selecionamos os compostos mais duros. Tal como acontece com qualquer novo local, Mugello representa terreno desconhecido para a maioria dos pilotos e uma folha de papel totalmente em branco no que às estratégias diz respeito. Os treinos livres serão particularmente cruciais para que as equipas possam recolher o máximo de dados possíveis e provavelmente veremos as equipas a dividir os programas de treino para conseguirem o máximo de informações possíveis sobre cada pneu, em todas as circunstâncias. Da nossa parte, fomos capazes de nos preparar recorrendo à análise de dados provenientes de outros campeonatos nos quais participámos em Mugello. Parabéns à Ferrari por atingir a incrível marca de 1000 corridas: apenas um dos fatores que tornam a equipa tão icónica no nosso desporto e digna desta comemoração, na qual estamos muito satisfeitos por participarmos como naming sponsor.”

OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI

O World Rally Championship, competição que a Pirelli irá fornecer de forma exclusiva, a partir do próximo ano, foi finalmente retomado na Estónia, no passado fim de semana, juntamente com o Junior World Rally Championship, que a Pirelli fornece atualmente (e continuará a fornecer no futuro). O vencedor júnior foi Martin Sesks, enquanto que o piloto Pirelli que alcançou a melhor posição no WRC2 foi o vencedor da prova de WRC3, Oliver Solberg, que terminou em nono, ao volante de um Volkswagen Polo R5.

A Fórmula 2 e a Fórmula 3 estão de volta a Mugello, o que representa uma sequência ininterrupta de presenças nos fins de semana de Grandes Prémios. Esta será a última corrida de F3, sendo que continuaremos a ver os carros de F2 a competir.

No passado fim de semana houve prova de GT World Challenge Series, da qual a Pirelli é também fornecedora. A corrida de seis horas teve lugar em em Nurburgring, na Alemanha e foi vencida pela equipa Dinamic Motorsport (Porsche GT3), constituída por Christian Engelhart, Matteo Cairoli e Sven Muller.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.