Vitória surpresa para Pierre Gasly em Monza!

0

O piloto da AlphaTauri, Pierre Gasly, venceu em Monza pela primeira vez na sua carreira, fazendo uso de todos os três compostos selecionados pela Pirelli. A bandeira vermelha, da volta 26, permitiu que todos os pilotos pudessem trocar de pneus nas boxes, pelo que o Grande Prémio da Itália se resumiu a uma corrida de velocidade de 27 voltas, que reiniciou às 16:20, hora local.

Lance Stroll, piloto da Racing Point que acabou a corrida no terceiro posto, conseguiu, deste modo, um pit stop “livre”, já que foi o único piloto que não havia parado antes do acidente de Charles Leclerc.

Lewis Hamilton (Mercedes) liderou grande parte da corrida após iniciar a corrida da pole, mas foi alvo de uma penalização stop-and-go de 10 segundos, cumprida imediatamente após o reinício da corrida. Com pneus médios, o britânico recomeçou a corrida no primeiro posto, caindo para a última posição após cumprir a penalidade, e terminou em sétimo com os pneus duros equipados.

Antes da bandeira vermelha, assistimos a uma grande variedade de estratégias no que aos pneus diz respeito e o mesmo aconteceu quando a corrida foi reiniciada, verificando-se a utilização dos três compostos escolhidos. Contudo, os seis primeiros classificados optaram por pneus médios para aquela que foi a segunda metade da corrida.

Não se verificaram mais paragens após o reinicio da corrida, nem mesmo para os pilotos que optaram por macios, como o foi o caso de Esteban Ocon, da Renault, que acabaria a corrida no oitavo posto.

COMPORTAMENTO DOS PNEUS

DUROS C2: escolhidos por Lewis Hamilton para o seu último stint: utilizado também pelo vencedor da corrida, Pierre Gasly, no seu segundo stint, imediatamente antes da bandeira vermelha.
MÉDIOS C3: utilizados pela maioria dos pilotos após o reinicio da corrida, a combinação da velocidade com a durabilidade garantiu um sprint final para o que restava da corrida.
MACIOS C4: foi opção dos pilotos da Alfa Romeo e de Esteban Ocon, da Renault, para a segunda metade da corrida após o reinício, e por todos os 10 primeiros classificados da grelha de partida.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

“Todos os nossos compostos registaram um bom desempenho no dia de hoje. A estratégia de corrida foi obviamente dominada e redefinida pela bandeira vermelha. Esse acontecimento foi precedido por um safety car, o que resultou num grande prémio altamente imprevisível e divertido. Efetivamente, tivemos uma corrida rápida de 27 voltas até ao final, o que significou que os pilotos tiveram que pensar em gerir o desgaste dos seus pneus ao longo da segunda metade da corrida. Parabéns a Pierre Gasly e à AlphaTauri por uma vitória memorável, assim como a Carlos Sainz, da a McLaren, e Lance Stroll, da Racing Point, que terminaram na segunda e na terceira posição neste incrível Grande Prémio da Itália: onde os três primeiros utilizaram estratégias completamente diferentes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.