Armindo Neves de regresso às competições após pandemia

0
  • Campeão aposta no Campeonato Nacional e Europeu

Vencedor em 2019 do Troféu Nacional de Todo-o-Terreno na Classe Veteranos, Armindo Neves, regressa nos próximos dias 12 e 13 de setembro às competições da modalidade, que voltam a ter condições para se realizar, após vários meses de paragem forçada devido à pandemia do Covid 19.

Inscrito pela LOPES & GOMES / LUSOMOTOS / SWM / MOTO GARDUNHA, o piloto de 49 anos, com um longo passado nas competições motorizadas, vai disputar a Baja TT do Pinhal aos comandos de uma SWM RS 500 R numa participação em que conta, uma vez mais e tal como já acontece há mais de 20 anos, com o apoio da Lusomotos, importador da marca SWM para Portugal.

A nova conjuntura provocada pela pandemia obrigou o piloto a alterar o seu projeto para 2020, não deixando, todavia, de nele manter a internacionalização embora, de momento, limitada à disputa do Campeonato Europeu de Bajas.

O piloto de Avis, agora sediado em Santiago do Cacém, regressou em 2019 ao todo-o-terreno depois de 13 anos de ausência e no ano em que assinalava 30 anos de carreira, optando por uma moto na altura desconhecida para muitos, uma SWM RS 300R, mas com a qual conseguiu vencer cinco corridas e sagrar-se campeão entre a muito disputada Classe dos Veteranos.

Demonstrando o enorme potencial da máquina pela qual optara, Armindo Neves transitou este ano para a SWM RS 500 R, apostado num projeto internacional que visava a participação em provas Africanas e que, face à conjuntura, teve de ser adiado, embora a SWM em configuração “Rally Raid” já esteja pronta desde há algum tempo para este desafio.

“Estamos a viver um período muito complicado e onde existe uma enorme indefinição. Nos primeiros meses da pandemia estive forçosamente sem pegar na moto e recomecei há algum tempo a treinar. Felizmente que as corridas estão de volta porque é importante tentarmos regressar à normalidade possível. Em conjunto com o José Mira, o preparador da moto, temos estado a evoluir a SWM RS 500 no sentido de a adaptar às características e exigências das nossas provas em particular, tanto no capítulo das suspensões, como na melhor forma de tirar partido do seu excelente motor”.

Para Armindo Neves “só o facto de podermos regressar às competições já é um motivo de grande alegria. Na Baja do Pinhal vamos disputar simultaneamente o Nacional e o Europeu. É um primeiro passo da internacionalização que queríamos encetar. Agora temos de perceber como é que tudo evolui para tomarmos as nossas opções para o futuro, mas por enquanto está tudo ainda bastante indefinido. Quero uma vez mais agradecer à Lopes & Gomes, Lusomotos e à SWM o apoio que nos permite continuar com estes projetos, bem como a todos os nossos patrocinadores, que são muito importantes e estimados por toda a equipa. A assistência e apoio da Motogardunha também se irá manter, o que é excelente”, revela o piloto que ao longo deste ano terá também o apoio de Revolution-Lavandarias, MST-Special Things, J3LP, Qualifrio, Motards d’Aviz e XRace.pt.

A Baja TT do Pinhal será a 2ª jornada de 2020 depois do já disputado Raid TT a Góis. A prova beirã organizada pela Escuderia Castelo Branco, que será pontuável para a Taça do Mundo e Campeonato da Europa de Bajas, terá desta feita o seu centro nevrálgico instalado em Vila Velha de Rodão e uma estrutura competitiva adaptada às regras impostas pela DGS para que se possa manter o distanciamento social que a pandemia ainda exige.

Nesse sentido foi suprimido o prólogo, a super especial, bem como o briefing que passará a ser escrito e a distribuição de prémios. No Sábado terão lugar as tradicionais verificações, seguidas de um primeiro setor seletivo com 80 km. No Domingo disputam-se dois troços um com 140 e outro com 80 Km.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.