Henrique Chaves inicia “operação título”

0

Henrique Chaves inicia no próximo fim-de-semana em Hungaroring, Hungria, a temporada de este ano do International GT Open, esperando começar a competição com o pé direito de modo a poder celebrar em Novembro.

Num ano atípico, a competição que é considerada como um dos certamente dedicados a carros de Grande Turismo mais importantes da Europa dá o seu tiro de partida no circuito magiar, que no ano passado não fez parte da sua temporada.

No entanto, o jovem de Torres Vedras conhece o traçado situado nos arredores de Budapeste dos seus tempos da Fórmula Renault 2.0 e mostra-se agradado com a sua natureza, caracterizada por diversas curvas de estilos distintos que permitem ao piloto fazer a diferença através da técnica. “É um circuito em que me dou bem, sobretudo em qualificação, exercício em que consegui diversos resultados entre os cinco primeiros. É uma pista exigente, com muito calor e em constante mudança de direcção, portanto, tanto piloto como carro têm de estar ao seu melhor nível. Mas eu tenho-me preparado bem física e mentalmente e a equipa tem estado também a trabalhar arduamente e penso que chegamos a Hungaroring em boa forma, até por que estou desejo de voltar à competição, depois de tanto tempo de defeso”, afirmou Henrique Chaves.

O piloto de vinte e três anos faz esta época equipa com Miguel Ramos, criando uma dupla inteiramente portuguesa aos comandos do performante McLaren 720S GT3 da Teo Martín Motorsport, equipa que ambos conhecem bem.

A oposição este ano espera-se numerosa e mais forte que nunca, mas o duo luso mostra-se determinado em lutar e assegurar o título deste ano do International GT Open. Porém, para isso, Henrique Chaves sabe que terá de pensar de uma forma estratégica para poder chegar o final da temporada, que terá como palco Barcelona em Novembro, com o ceptro no seu currículo. “Tanto eu como o Miguel ou a equipa vamos para Hungaroring com o objectivo claro de vencer, mas é ainda muito cedo e temos de perceber como está a concorrência, que este ano parece ser ainda mais competitiva. Vamos trabalhar ao longo do fim-de-semana e garantir que estamos o mais fortes possível, mas temos de analisar bem a estratégia no que diz respeito aos ‘handicaps’ e garantir que estamos sempre em condições de assegurar o máximo de pontos. Só em Novembro se fazem as contas, mas estamos determinados em começar com uma vitória”, concluiu o português.

O programa oficial da ronda de Hungaroring do International GT Open tem o seu início na sexta-feira, com os treinos-livres. No sábado será realizada a primeira qualificação (9h15) e a primeira corrida(13h20), de setenta minutos. No domingo, serão disputas mais uma qualificação (9h15) e uma corrida (13h20). Ambas as provas podem ser seguidas em directo através da Sport TV2 e do YouTube da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.