Mundial de Resistência deverá ser retomado a 15 de Agosto

0

O Campeonato do Mundo de Resistência, interrompido devido à pandemia de covid-19, deverá retomar em 15 de agosto, com as Seis Horas de Spa-Francorchamps, sétima prova da competição, e terminar em 21 de novembro, anunciou esta sexta-feira a organização.

A prova belga, que terá a participação dos pilotos portugueses Filipe Albuquerque e António Félix da Costa, estava inicialmente agendada para 23 a 25 de abril, mas tinha sido adiada em 16 março, com a nova data a ser conhecida no dia de hoje.

Seguem-se, depois, as 24 horas de Le Mans, em França, nos dias 19 e 20 de setembro, e as oito horas do Barém, em 21 de novembro, em substituição das 1.000 milhas de Sebring, prova entretanto cancelada.

Assim, o calendário deverá manter as oito provas previstas, mas dependerá da evolução da pandemia do novo coronavírus, de acordo com organização do Campeonato do Mundo de Resistência (WEC) e a Federação Internacional do Automóvel (FIA).

“É claro que se entende que este calendário revisto poderá sofrer outras alterações, dependendo da evolução da atual crise de saúde ou da programação dos outros campeonatos mundiais da FIA”, informaram ambos os organismos, num comunicado publicado nos respetivos sites oficiais.

Na mesma nota, indicam que “é preciso estar preparado para grandes mudanças na próxima temporada, que nunca iniciará antes de março de 2021”, deixando antever “inevitáveis dificuldades económicas”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 560 mil infetados e perto de 39 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00H00 de 19 de março e até às 23H59 de 17 de abril, registaram-se 246 mortes e 9.886 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.