Volvo Cars aumenta transporte ferroviário para reduzir emissões

0

A Volvo Cars pretende fazer uma redução significativa do nível de emissões de CO2 associado às suas operações logísticas. Um dos passos dessa estratégia passa por substituir o tipo de transporte utilizado  para deslocar os automóveis novos a partir das fábricas. Em vez do transporte por camiões a empresa sueca pretende instituir cada vez mais o transporte ferroviário.

Na Europa, onde os camiões ainda são omnipresentes, a Volvo Cars procura implementar esta medida

Por exemplo, a implementação do transporte ferroviário representa uma redução de cerca de 75% do nível de emissões CO2 na rota que se estabelece entre a fábrica de Ghent, na Bélgica, e o Norte de Itália onde se irá construir um novo parque para receber estes automóveis. Numa outra rota, existente entre Ghent e um segundo parque que a Volvo Cars tem na Áustria, as emissões foram reduzidas para cerca de metade uma fez feita esta transição. 

Ambas as iniciativas fazem parte do plano de ação ambiental que a Volvo Cars apresentou recentemente. Neste plano, a empresa revela a sua ambição de tentar reduzir o nível das suas emissões em 40% entre 2018 e 2025 e também de 25% no nível de emissões associados às operações.

A Volvo Cars pretende ser, em 2040, uma empresa com impacto ambiental neutro.

 “Quando afirmámos que planeávamos reduzir significativamente o nível de emissões associados às nossas operações estávamos a falar a sério. A nossa rede logística é apenas uma das peças desse puzzle, mas uma peça muito importante sem dúvida. Este é um passo muito significativo do nosso compromisso em reduzir a nossa pegada ambiental através de ações concretas.”

 Javier Varela, Senior Vice President of Manufacturing and Logistics at Volvo Cars.

A Volvo Cars está também a estudar a possibilidade de utilizar o transporte ferroviário numa escala mais global onde se inclui também a China e os Estados Unidos. A empresa utiliza já hoje, duas vezes por semana, um transporte entre as fábricas da China e o parque de Ghent. Outras ligações por comboio já existem na China e na Rússia.

Nos Estados Unidos, mais concretamente em Charleston, na Carolina do Sul onde a Volvo Cars tem uma das suas unidades produtivas, a empresa tem já implementada uma ligação ferroviária que transporta os automóveis desde a fábrica até vários locais na parte norte do Pais. Este transporte veio substituir dezenas de transportes semanais que se realizavam anteriormente através de camião, um número que deveria subir assim que a nova geração de XC90 entrasse em produção.

O plano ambiental da Volvo Cars é um dos mais ambiciosos na indústria automóvel. Contém ações concretas em linha com o acordo climático global estabelecido em Paris em 2015, de forma a conter o aquecimento global em 1.5 graus Celsius.

O plano da Volvo Cars vai muito para além da redução das emissões de escape através da eletrificação. Irá englobar as emissões dos processos de produção, a cadeia de fornecedores e a utilização de material reciclado. As ambições de eletrificação da Volvo Cars estão refletidas na gama Recharge, que a empresa apresentou recentemente. Este será o nome que terá cada modelo Volvo com um motorização 100% elétrica ou plug-in hybrid. A gama Recharge pretende alavancar as vendas de modelos eletrificados da Volvo Cars e irá incentivar os condutores a utilizar, tanto quanto possível, o modo de condução Pure.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.