Pirelli faz a antevisão do G.P. da Austrália 2020

0
  • A última temporada dos pneus de 13” começa e Melbourne

POR QUE MOTIVOS ESCOLHEMOS ESTES COMPOSTOS?

Pela primeira vez desde que a Pirelli regressou à Fórmula 1, em 2011, começamos a temporada com os mesmos compostos do ano anterior. Tal como aconteceu em 2019, o C2 foi escolhido como a opção mais dura (P Zero White), o C3 como composto médio (P Zero Yellow) e C4 como o mais macio (P Zero Red).

Esta seleção funcionou muito bem no ano passado, razão pela qual optamos por repeti-la em 2020. As opções intermédias da gama P Zero da F1 adapta-se com facilidade às diversas exigências decorrentes de um traçado como o de Melbourne e, de fato, todos os três compostos foram utilizados na corrida de 2019.

Albert Park trata-se de um circuito semipermanente, o que pode significar que o fim-de-semana dará início num asfalto muito sujo. A escolha dos compostos adapta-se perfeitamente à evolução da pista e abre opções estratégicas para os pilotos.
CARACTERISTICAS DA PISTA

Estamos perante um traçado que prima pela tração e pela travagem, com curvas e retas curtas, se excluirmos o troço que inclui a curva 8, junto do lago.
O circuito é bastante irregular, o que enfatiza a falta de aderência.
O clima sofre, geralmente, várias alterações o que, juntamente com os imperdoáveis limites da pista, aumenta as probabilidades de vermos o safety car em pista. A correlação entre conseguir a pole position e vencer a corrida é, portanto, bastante baixa.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI PELA F1 E PELAS COMPETIÇÕES AUTOMOBILISTICAS

“No que aos pneus diz respeito, os pilotos deveriam chegar bem preparados a Melbourne, já que terão os mesmos compostos de 2019, e contarão com vários dados. Talvez a maior questão seja os benefícios destes pneus nos carros de 2020, que provaram ser muito mais rápidos que os seus antecessores, embora parte desse problema já tenha sido resolvido durante os treinos de Barcelona, que decorreram no mês passado. O GP de Austrália tem sido uma corrida de apenas uma paragem, nos últimos tempos, para a maioria dos corredores, e não há motivos para pensar que isso mudará em 2020, um ano que marcará o fim de uma era: a era dos pneus de 13 polegadas na Fórmula 1″.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.