Armindo Neves na Baja TT ACP – Santiago do Cacém / Grândola

0

Despois de se ter apresentado com um novo projeto na jornada de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno Road to Dakar 2020 disputada em Góis, o campeão Veterano Armindo Neves, vai disputar a Baja TT ACP – Santiago do Cacém / Grândola, uma nova prova da modalidade que se realiza de 6 a 8 de março nos concelhos de Santiago do Cacém e Grândola sob a organização do Automóvel Clube de Portugal.

Com intuito de se preparar da melhor forma para aquela que será a sua grande aposta esta temporada, a participação no Panafrica Rally, o piloto de Avis, que se inscreve pela LOPES & GOMES / LUSOMOTOS / SWM / MOTO GARDUNHA vai disputar a prova alentejana aos comandos da SWM RS 500 R, a mesma com que vai participar em todas as jornadas do CNTT Road to Dakar 2020, competição na qual qual ambiciona lutar por uma posição de pódio tanto na Classe TT3 como na de Veteranos.

Este é o ano em que Armindo Neves aposta pela primeira vez na internacionalização do seu projeto a dois anos que deverá culminar com a participação numa das maiores maratonas de todo-o-terreno da atualidade, o Africa Eco Race.

O piloto alentejano de 49 anos vai assim “correr em casa” dando continuidade à adaptação à nova moto apostado que está em ganhar ritmo com vista a alcançar os objetivos traçados para o seu projeto: “Inscrevi-me nesta prova porque vivo em Santiago do Cacém. É aqui que exerço a minha atividade profissional e como tal achei que devia estar presente nesta prova organizada na “minha terra adotiva”, junto das pessoas com quem estou quase todos os dias. Por outro lado, esta é uma boa oportunidade para treinar mais um pouco e continuar a adaptação à nova SWM RS 500, pois ter-me perdido em Góis custou-me 5 minutos e um lugar no pódio. Para além disso, na jornada inaugural do campeonato estava também bastante engripado, continuando ainda hoje a recuperar do esforço a que submeti o corpo, sendo por isso mais uma ocasião para rodar fora do campeonato e ganhar ritmo”, revela Armindo Neves que tece ainda algumas considerações sobre a organização desta prova e aproveita a ocasião para endereçar alguns agradecimentos:

“É pena que estejam tão poucos inscritos nas motas e quads, o que retira bastante o interesse nestas duas classes. Penso que por ser uma prova extra a organização deveria ter tomado a decisão de ter as inscrições a um valor mais acessível do que nas provas do campeonato. Neste cenário, a meu ver, não seria descabido termos as inscrições 50% mais baixas que nas provas oficiais, de forma a promover a participação de mais pilotos e também a promoção do evento e da região em si. Mas o clube organizador é que sabe o que pretende para esta primeira vez. Esta é apenas a minha opinião e nada mais. Por último, quero agradecer uma vez mais a todos os meus patrocinadores que me permitem disputar o campeonato e sonhar com o grande objetivo de tentar estar à partida do África Eco Race daqui a dois anos.

A Baja TT ACP Santiago do Cacém / Grândola, arranca no sábado, dia 7 de março com a primeira etapa, a compreender o prólogo de 4 km, o primeiro setor cronometrado de 50 km (que se vai disputar na zona de Grândola) e o segundo troço com a mesma extensão (que percorrerá as pistas de Melides).

Para domingo, dia 8, estão reservados mais dois setores cronometrados. O primeiro ligará Santo André a Sines ao longo de 140 km. O segundo e derradeiro troço desta jornada disputa-se em Santiago do Cacém e terá uma extensão de 50 km. A prova compreende um total de 294 km disputados ao cronómetro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.