Armindo Neves arranca em Góis com novo projeto para 2020

0
  • Campeão aposta num projeto a 2 anos para estar á partida do Africa Eco Race

O atual vencedor do troféu Nacional de Todo-o-Terreno entre os Veteranos, Armindo Neves, apresenta o projeto para 2020, uma nova temporada, com objetivos bem definidos e que arranca já este fim-de-semana naquela que será a prova inaugural do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno. No Raid TT de Góis, o piloto de 49 anos inscrito pela LOPES & GOMES / LUSOMOTOS / SWM / MOTO GARDUNHA vai competir aos comandos de uma SWM RS 500 R que conta, uma vez mais e como habitualmente há já mais de 20 anos, com o apoio da Lusomotos, importador da marca SWM para Portugal.

Depois de um período de 13 anos em que se manteve ausente do Todo-o-Terreno, o piloto de Avis, regressou em 2019 ao todo-o-terreno com uma moto na altura desconhecida para muitos, uma SWM RS 300R. Conseguiu vencer cinco provas e realizar um Campeonato isento de falhas, demonstrando o enorme potencial da máquina que tinha em mãos, tendo conquistado o título de Campeão entre os Veteranos. Após a conquista do respetivo troféu, exatamente no ano em que assinalou 30 anos de carreira e depois de três décadas de inúmeras vitórias e conquistas, Armindo Neves tem para 2020 uma ambição maior. Avançar para um projeto internacional, visando a participação em provas Africanas.

“Aqui estamos à partida para aquela que é a primeira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, algo que no final da época passada não estava nos meus planos fazer. Apenas tinha pensado fazer o Europeu de Bajas e mais uma ou duas provas de navegação como forma de me preparar da melhor maneira para estar à partida daquele que é o meu objetivo para este ano: a estreia em provas Africanas, nomeadamente no Panafrica Rally. Depois de falar com a equipa e patrocinadores chegámos à conclusão que seria bom fazer as provas do Campeonato Nacional, uma vez que me vai permitir manter o ritmo e conhecer melhor a mota, fator essencial para enfrentar as longas competições Africanas”.

Armindo Neves confessa ainda não ter tido a oportunidade de realizar os testes e treinos que pretendia aos comandos da nova mota que é muito mais rápida e potente que a anterior e aproveita para realizar os respetivos agradecimentos, apresentando as novas apostas para este ano: “Não andei praticamente nada de mota, pois recebi as duas motas há cerca de 15 dias, uma delas já com a preparação necessária para disputar o Panafrica Rally. Quero uma vez mais agradecer à Lopes & Gomes, Lusomotos e á SWM o apoio que nos permitiu estar à partida deste campeonato, bem como a todos os nossos patrocinadores, que são muito importantes e estimados por toda a equipa. A assistência e apoio da Motogardunha também se irá manter, o que é excelente. Costuma dizer-se que em equipa vencedora não se mexe, dai que a equipa seja basicamente igual. Houve, no entanto, a entrada de novos patrocinadores, a quem agradeço desde já e que vamos dando conhecimento ao longo da época”, revela o piloto que será ao longo deste ano também apoiado por: Revolution-Lavandarias, MST-Special Things, J3LP, Motards d’Aviz e XRace.pt.

Os objetivos traçados para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno nas próximas duas épocas têm em vista o derradeiro compromisso de vir a disputar uma das maiores maratonas de todo-o-terreno da atualidade, o Africa Eco Race: “O meu objetivo para Góis é rodar com a mota, fazer o melhor possível e alcançar um bom resultado. Ficaria muito satisfeito com um lugar no pódio, uma vez que Góis não é o meu terreno de eleição. Este ano vamos estrear a SWM RS 500R, que é uma moto que anda mais e que também exige muito mais habituação. Acabámos a preparação da mota há pouco tempo para podermos estar à partida de Góis, pelo que o objetivo é ganhar ritmo e preparar-me o melhor possível para a exigência do Panafrica Rally. O meu projeto a dois anos pressupõe estar à partida do Africa Eco Race e será nesse sentido que irei direcionar todo o meu trabalho ao longo deste período, bem como sensibilizar e informar os patrocinadores que nos queiram acompanhar nesse desafio. É um sonho que acredito poder alcançar, trabalhando de forma dedicada e profissional como sempre o fiz ao longo de toda a minha carreira desportiva”, acrescenta o piloto.

O Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno terá sete provas e arranca já no próximo dia 21 fevereiro com o Raid TT Paraíso do Todo-o-Terreno com organização do Góis Moto Clube. Para além do Nacional da modalidade, Armindo Neves vai ainda disputar a Baja TT ACP – Santiago/Grândola de 6 a 8 de março (extra campeonato), o europeu de bajas, onde se inclui a Baja Extremadura (FIM), que se realiza de 12 a 14 de junho e o Panafrica Rally que decorre de 26 de setembro a 2 de Outubro em Marrocos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.