Miguel Oliveira ainda não está completamente recuperado da cirurgia ao ombro

0

Miguel Oliveira vai participar nos testes de pré-época, entre 7 e 9 de fevereiro, em Sepang (Malásia), mas o piloto português da KTM ainda não está completamente recuperado da cirurgia ao ombro a que foi submetido na parte final da época passada, conforme reconheceu numa conversa com os fãs através da internet.

“O que é facto é que tive uma recuperação que não foi fácil, uma artroscopia ao ombro que envolveu uma cirurgia complexa, a reconstruir dois tendões que estavam danificados. O prognóstico era de três meses de recuperação, portanto estou em dois meses e três semanas. Obviamente não me sinto a 100 por cento para guiar a moto como antes. Ainda nem sequer andei numa MotoGP depois daquela última volta em Sepang quando vi que não dava para continuar em prova”, explicou.

“Para já, é uma grande surpresa e uma grande incógnita saber qual é realmente a minha condição física para o arranque dos testes. O que sei é que não vou estar a 100 por cento. Mas o meu objetivo é, sem dúvida, começar o campeonato o mais bem preparado possível fisicamente e, acima de tudo, que o ombro não me cause o desconforto que causava antes da cirurgia que era o que me limitava”, frisou.

Mas Miguel está otimista: “Espero estar a 100 por cento o mais rápido possível, é o meu objetivo. Se será daqui a uma semana ou um a mês não sabemos, mas o timing está a ser cada vez mais curto. Estamos a pouco mais de um mês do GP Qatar e o objetivo é estar o mais próximo dos 100 por cento para essa corrida. Não se recupera do ombro como de um osso qualquer, demorou muito tempo, até pela mobilidade. Usamos o ombro para muita coisa e isso nota-se quando o aleijamos. Mas está tudo a correr dentro dos timings previstos, objetivo é estar no pico de forma no arranque do campeonato.”

O piloto português, que vai para a sua segunda temporada no MotoGP, foi ainda convidado a revelar os seus objetivos para 2020. “Ao nível pessoal um top 10 seria fantástico e um top 5 seria quase como uma vitória. O meu objetivo é lutar o mais rápido possível por vitórias e quem sabe daqui a dois ou três anos por um título. Essa é a minha ambição e a da KTM.”

Fonte: Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.