Félix da Costa fecha 2019 no Bahrain com 2º lugar no WEC

0

António Félix da Costa voltou a estar em evidência no Campeonato Mundial de Resistência, ao subir ao 2º lugar do pódio nas oito horas do Bahrain, 4ª prova da temporada do FIA WEC, numa corrida onde a luta pela vitóra na classe LMP2 foi intensa, com os dois primeiros classificados a terminarem separados por 21,5 segundos.

Logo na qualificação tinha ficado notória a competitividade da equipa formada por Félix da Costa, Anthony Davidson e Roberto Gonzalez, com a equipa JOTA a colocar o Oreca 07 na 4ª posição da grelha dos LMP2. Na corrida, que terminou há instantes, coube a Anthony Davidson a tarefa de efetuar a partida, com o piloto Inglês a sofrer um toque na primeira curva, mas de imediato a colocar-se na luta pelos lugares da frente, bem perto do líder da prova.

No final desse turno, devido ao toque do arranque, a equipa JOTA viu-se obrigada a mudar a parte traseira da carroçaria do Oreca 07, e com isso ceder mais de trinta segundos na paragem para mudança de piloto. A partir dai e até ao final a palavra de ordem foi ataque, com o Oreca nº 38 a recuperar posições até chegar ao 2º lugar a cerca de três horas do final, altura em que a diferença para o líder era de quase um minuto.

Anthony Davidson ainda recuperou mais algum tempo para o líder, entregando o carro a AFC para um turno duplo final, onde o piloto luso atacou e reduziu a diferença em mais de dez segundos para o carro vencedor, terminando na 2ª posição do pódio a 21,5 segundos do vencedor.

Depois de subir ao pódio, António Félix da Costa mostrava-se um homem feliz, apesar do sabor agridoce, por saber que a vitóra esteve bem perto:

“Hoje fizemos tudo bem e este 2º lugar é um merecido prémio para toda a equipa JOTA. Foi pena o toque que o Anthony sofreu no arranque, pois obrigou-nos a mudar a traseira do nosso carro na paragem na box e com isso perdemos mais de trinta segundos. Claro que a corrida seria diferente, mas a verdade é que terminámos a 21 segundos do primeiro, portanto estamos felizes com o resultado mas sentimos que nos escapou esta vitória. No meu último turno ainda ganhei algum tempo ao carro da United, mas não foi suficiente, eles venceram com todo o mérito e quero dar os parabéns ao Filipe (Albuquerque), não sendo eu a vencer pois que seja um Português, ainda para mais meu bom amigo. Foi bom partilhar novamente o pódio com o Filipe, desta vez ele como vencedor! Fica agora 1-1 em vitórias, que venha a próxima para desempatar”, referiu em jeito de brincadeira o piloto de Cascais, que já tinha obtido uma vitória na prova de Shanghai e voltou hoje a subir ao pódio no Bahrain, fechando o ano 2019 com mais um resultado de relevo no WEC.

Como já mencionado António Félix da Costa, Anthony Davidson e Roberto Gonzalez, levaram o Oreca 07 da JOTA ao 2º lugar da LMP2 nestas 8 horas do Bahrain, terminando a 21,5 segundos do líder, o carro da United Autosport, conduzido por Filipe Albuquerque, Paul di Resta e Phillip Hanson. Na 3ª posição do pódio ficou outro Oreca 07, da equipa Jackie Chan DC Racing, com os pilotos Ho-Pin Tung, Gabriel Aubry e Will Stevens.

Concluída que está a primeira metade da temporada do FIA WEC, o equilíbrio tem sido a nota dominante na classe LMP2, com quatro vencedores diferentes nas quatro provas até agora disputadas. Nesta altura Félix da Costa é 4º classificado nas contas do campeonato com 62 pontos, menos 10 que os lideres (Will Stevens, Gabriel Aubry e Ho-Pn Tung). A próxima prova do WEC tem lugar em Austin, no circuito das Americas, no fim-de-semana de 22 e 23 de Fevereiro de 2020.

Em jeito de despedida do ano 2019, António Félix da Costa quis ainda deixar uma palavra a todos os seus apoiantes e fãs e “desejar um Santo Natal junto das vossas famílias a todos os Portugueses que me apoiam, todos juntos continuaremos esta caminhada a elevar a nossa bandeira bem alto. Espero que tenhamos razões para sorrir em 2020, é esse o meu grande objetivo profissional e espero contar com o vosso incondicional apoio”, referiu o piloto de 28 anos, que além do WEC, disputa paralelamente a Fórmula E, ao serviço da equipa DS Techeetah.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.