Mercado automóvel em Portugal cai em Novembro

0

Em Novembro de 2019 foram matriculados pelos representantes legais de marca a operar em Portugal 19.533 veículos automóveis, ou seja, menos 1,3 por cento do que em igual mês do ano anterior.

De Janeiro a Novembro de 2019, foram colocados em circulação 245.130 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 2,9 por cento.

Por categorias e tipos de veículos observou-se a seguinte evolução do número de unidades matriculadas no nosso
país:

  • Automóveis Ligeiros de Passageiros

    No mês de Novembro de 2019 foram matriculados em Portugal 16.400 automóveis ligeiros de passageiros novos, ou
    seja, mais 5,8 por cento do que no mês homólogo do ano anterior. Nos onze meses de 2019 as matrículas de veículos
    ligeiros de passageiros totalizaram 206.073 unidades, o que se traduziu numa variação negativa de 2,9 por cento
    relativamente a período homólogo de 2018.
  • Veículos Ligeiros de Mercadorias

    – O mercado de ligeiros de mercadorias registou-se, no décimo primeiro mês de 2019, uma evolução igualmente
    desfavorável, tendo decrescido 24,8 por cento face ao mês homólogo do ano anterior, situando-se em 2.842
    – Este mercado passou a incluir os veículos todo-o-terreno desde Fevereiro de 2003 e monovolumes com mais de 2.300 kg de
    peso bruto desde Fevereiro de 2008.
    – O mercado de ligeiros compreende todos os veículos até 3.500 Kg de peso bruto, incluindo os automóveis ligeiros de passageiros,
    os veículos todo-o-terreno e os comerciais ligeiros (os quais incluem os seguintes segmentos: chassis-cabinas, furgões, derivados de
    passageiros e pick-up´s).
  • Veículos Pesados

    Quanto ao mercado de veículos pesados, o qual engloba os tipos de passageiros e de mercadorias, em Novembro de 2019 verificou-se uma queda de 43,3 por cento em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 291 veículos desta categoria. No acumulado do ano de 2019 as matrículas totalizaram 5.142 unidades, o que representou uma queda do mercado de 0,9 por cento relativamente ao período homólogo de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.