Pirelli faz a antevisão do último G.P. da época

0

A Pirelli disponibilizará para o 21º e último Grande Prémio do ano as três opções mais macias da sua gama de pneus de 2019: C3 (duro, branco), C4 (médio, amarelo) e C5 (macio, vermelho).

Esta é a melhor combinação que melhor se adapta à superfície lisa do circuito de Yas Marina, na procura do equilíbrio entre as prestações e a aderência numa corrida que começará ao pôr do sol e terminará na noite cerrada. Após a prova, os primeiros testes para a época de 2020 irão começar com a presença de todas as equipas.

CARACTERÍSTICAS DO CIRCUITO

Yas Marina entra na média anual de exigência, com um asfalto liso, e um traçado composto por curvas que exigem mais tração e travagem do que forças laterais.

Historicamente, a estratégia de uma paragem foi a eleita no Grande Prémio de Abu Dhabi, como resultado das baixas taxas de desgaste e degradação. Tudo aponta que a história será repetida mais uma vez na presente temporada, para além disso, a opção colorida do composto branco será um degrau mais dura face à época passada (a qual foram escolhidas Supermacio, Ultramacio e Hipermacio). Nesta corrida, o vencedor foi Lewis Hamilton, que passou de ultramacio para supermacio, aproveitando uma situação de Safety Car.

A nomeação dos pneus de 2019 foi um passo mais dura do que o das últimas temporadas, uma decisão fundamentada para ajudar os pilotos a atacar ao máximo em cada turno, em vez de focar a sua estratégia em gerir o composto para terminar a corrida com apenas uma visita às boxes.
Dado que a corrida é realizada ao final da tarde, as temperaturas da pista tendem a diminuir à medida que as voltas progridem. Esta circunstância, em conjunto com carros mais leves devido ao consumo de combustível, pode alterar o comportamento dos compostos e aumentar a duração de cada turno. Também implica, que as 1 e 3 sessões de treinos livres não sejam particularmente importantes.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1 E COMPETIÇÃO AUTOMÓVEL

” Abu Dhabi escreve o último capítulo de outra longa época, mas também, o início da próxima, já que no final da corrida estão previstas sessões de extrema importância para a Fórmula 1 e Fórmula 2, nas quais os serão utilizados os pneus de 13 e 18 polegadas. No total, vamos fornecer cerca de 4.500 pneus para Yas Marina, entre os previstos para a corrida e treinos, o dobro do que qualquer outro Grande Prémio. Os dois dias de testes após a competição serão muito importantes, pois as equipes poderão comparar os compostos de 2019 com os de 2020 em condições semelhantes e com monolugares adaptados. Antes disso, isso sim, haverá um Grande Prémio por completar. Temos grandes possibilidades de registar ainda mais recordes de volta mais rápida ao longo do fim de semana, já que as equipes já detém mais conhecimento sobre os pneus de 2019″.

OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI

No final do Grande Prémio de Abu Dhabi, a Pirelli irá estar focada num dos programas de testes mais exigentes do ano. Na terça e quarta-feira, as equipes de F1 testarão os pneus de 13 ”de 2020 ao lado dos de 2019. Este teste será seguido por três dias oficiais de testes para as equipes de Fórmula 2, e finalmente, o teste final deste ano com os pneus de 18 ”com a Mercedes (F1) e o carro protótipo F2 como protagonistas.

Todas as equipes de F1 dispõem de 20 conjuntos de pneus em cada um dos dois dias de testes pós-corrida. Nestes dias, poderão realizar testes comparativos diretos entre os pneus de 2019 e os seus equivalentes da próxima época. A Pirelli selecionará 12 destes jogos para as equipes (que incluirão as opções C3 e C4 de 2019 e 2020, para comparação) e o resto, as próprias equipas podem escolher livremente.

A Fórmula 2 retoma a atividade com a celebração da sua ultima ronda, que ocorre após um intervalo de um mês. Com Nyck de Vries já com o título garantido, a definição dos seus companheiros para o pódio final da época, ainda não está decidido.

A Pirelli teve um regresso bem-sucedido da Fórmula 3 ao Grande Prémio de Macau, com o triunfo do estreante holandês Richard Verschoor à frente do Estónio Juri Vips, na primeira prova realizado com os atuais chassis da FIA F3 e os pneus P Zero. No FIA GT World Cup, disputada em paralelo, o vencedor foi o homem da pole, Raffaele Marciello, ao volante de um Mercedes. Mais um ano e todos os pilotos competiram com pneus idênticos P Zero DHD2, os mesmos utilizados no Blancpain GT Series.

A Pirelli teve um regresso bem-sucedido da Fórmula 3 ao Grande Prémio de Macau, com o triunfo do estreante holandês Richard Verschoor à frente do Estónio Juri Vips, na primeira prova realizado com os atuais chassis da FIA F3 e os pneus P Zero. No FIA GT World Cup, disputada em paralelo, o vencedor foi o homem da pole, Raffaele Marciello, ao volante de um Mercedes. Mais um ano e todos os pilotos competiram com pneus idênticos P Zero DHD2, os mesmos utilizados no Blancpain GT Series.

Abu Dhabi marca a última ocasião para aproveitar o Pirelli Hot Laps da presente época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.