Group 1 Portugal nos 250 KM do Estoril com 37 carros na grelha

0
  • Group 1 Portugal apresenta uma excelente grelha com 37 carros
  • Os 250 km do Estoril são o tradicional desafio de final de temporada onde os habituais participantes partilham o carro com amigos num espírito de resistência
  • O Troféu Mini apresenta oito equipas à partida e insere-se na competitiva grelha dos Group 1 Portugal

Depois da passagem por terras algarvias, o Group 1 Portugal regressa ao Autódromo do Estoril para encerrar a temporada e logo com chave de ouro com 37 equipas a realizarem a tradicional prova dos 250 km. Assim, com regras específicas de paragens nas boxes para troca de pilotos e reabastecimento e com uma estratégia de corrida que se revela importantíssima, foi em grande número que os Group 1 Portugal aceitaram mais este desafio levado a cabo pela Race Ready.
Com 78 Pilotos e 37 equipa na grelha de partida, onde se incluem os Mini do Troféu que costumam acompanhar esta comitiva, os Group 1 Portugal entram em pista no Domingo às 08h00 para realizarem a sessão de qualificação, tendo a corrida início marcado para as 14h00 do mesmo dia.

Esta última prova do ano tem tudo para ser extremamente interessante, porque para além da vitoria na prova discutem-se os vencedores anuais de cada categoria. A categoria H81-2000 com 8 inscritos, é neste momento liderada pela dupla Filipe Martins/João Diogo Lopes, com 129 pontos, seguida logo atrás por Carlos Dias Pedro/Ricardo Pereira, com 126 pontos.

No terceiro lugar da classificação está Paulo Vieira, com 108 pontos e o primeiro não Ford é Hugo Nazário, que com o seu sofisticado Porsche 924, chega à derradeira etapa com 92 pontos. Se falarmos na competição no geral, não nos podemos esquecer que logo ali ao lado estão outros pretendentes, os da categoria H81-Max, onde rodam os potentes Jaguar XJS, Porsche 924 Turbo e o Ford Capri MKIII V6. André Castro Pinheiro é o líder desta categoria com o seu poderoso Jaguar XJS V12 a ostentar 106 pontos e logo atrás está Piero Dal Maso, de Porsche 924 Turbo a registar 91 pontos, com os irmãos Fresco e o seu potente Ford Capri a serem os terceiros com 72 pontos. No entanto, Nuno Nunes, que está no quarto lugar, tem apenas menos 10 pontos e o Porsche 924 Turbo é sempre uma ameaça.

Na categoria H81-1600 temos os sempre competitivos e aguerridos VW Golf GTi a lutar entre si, com Madalena Gaspar a liderar a classificação com 94 pontos, seguido muito de perto por Rafael Cerveira Pinto e Luis Pedro Liberal, com 92 pontos. Na categoria H71-1600 é a dupla pai e filho Miguel Ribeiro e João Miguel Ribeiro que lidera com o seu bonito Alfa Romeo Giulia, mas vai ser interessante ver quem vai levar a melhor com a presença do eficaz BMW 1600 Ti com João Paulo Antunes e Bernardo Pinto Abreu aos comandos.

Francisco Cardoso segue a bom ritmo na categoria 1052, para carros até 1000 cc com o seu Peugeot 104 ZS, mas para esta prova terá que se cuidar com a presença do rápido Mini Cooper da tripla Carlos Maciel, Carlos Aniceto e Carlos Lourenço.

Nos famosos e divertidos Datsun 1200, é criado um novo record de inscritos, com quase uma dezena para os 250 km do Estoril. O facto de apresentarem tempos por volta muito próximos, criam sempre bonitas discussões em pista, levando ao rubro o final de temporada da Production Cup que ainda tem as posições finais na classificação para definir. Francisco Freitas é o líder com 127 pontos, mas tem Tomás Pinto Abreu em segundo lugar em posição de lhe roubar o título caso se combinem alguns fatores/posições. Pedro Reis e Paulo Costa seguem em terceiro com 98 pontos e Luís Santa-Bárbara, com 94 pontos, está pronto para subir muitos lugares nesta prova. Mas a disputa pelos melhores lugares não termina, com João Posser, Pedro Mourato Gordo e António Rodrigues a registam os mesmo pontos à partida para a última prova.

O Troféu Mini junta mais oito carros à grelha e será também extremamente interessante ver como começa e como termina cada um dos pequenos e irreverentes Mini.

Diogo Ferrão, responsável pela organização revela que “é uma satisfação enorme continuar a ver o crescimento desta prova. De 22 carros em 2016, para 27 no ano seguinte, continuando a crescer para 32 em 2018 e agora 37 carros é um fantástico numero notando-se a satisfação destes pilotos em fazer esta prova. Não é apenas uma prova de resistência, é uma verdadeira prova de equipa, onde carro, equipa e pilotos tem de utilizar a estratégia perfeita para vencer. Espero que a meteorologia ajude e que o verão de São Martinho nos visite para animar ainda mais este fim-de-semana de corridas extraordinário”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.