Citroën já está focada na próxima época

0

Condenada a uma prova de expetativas, depois da avaria hidráulica sofrida na ES2 ter cortado o ímpeto a Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, o Citroën Total World Rally Team, mesmo conseguindo confirmar os progressos do C3 WRC no asfalto, não pôde fazer nada para impedir a atribuição dos títulos mundiais de Piloto e Navegador.

Com um arranque particularmente bem sucedido na etapa de terra do primeiro dia deste Rali RACC Catalunha / Rali de Espanha, assinando o melhor tempo no troço de abertura, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, viram ruir, logo na especial seguinte e infelizmente, as suas esperanças de vitória comprometidas por uma avaria hidráulica, fazendo com que, de seguida, apenas pudessem tentar alcançar a melhor classificação possível.

Tendo terminado a Etapa de ontem (sábado) no 8º, lugar, confirmando, ao longo do dia, os progressos feitos no C3 WRC em asfalto, com vários cronos muito convincentes, a dupla deu hoje continuidade a essa sessão de testes em grande escala, realizada, neste tipo de piso, preparando eventos futuros.
Infelizmente, tal prestação mostrou-se insuficiente para impedir a atribuição dos títulos mundiais de Pilotos e Navegadores para Ott Tänak et Martin Järveoja.

A partir de agora focada na próxima época e determinada a permitir que Sébastien Ogier e Julien Ingrassia recuperem o Número 1 em 2020, o Citroën Total World Rally Team irá abordar o rali final da presente temporada, na Austrália (de 14 a 17 de novembro), com a habitual combatividade, tendo a firme intenção de terminar esta sua campanha de 2019, já pontuada pela conquista de 11 subidas ao pódio, incluindo 3 vitórias, alcançadas em grande estilo.

Em plena confiança ao volante do C3 WRC, Esapekka Lappi e Janne Ferm foram gradualmente aumentando a cadência nas especiais em terra do primeiro dia do rali, ao ponto de terem ficado a apenas 4 segundos do pódio à entrada da segunda ronda de troços mas, infelizmente, viram-se, logo depois, vítimas de uma falha do motor, que os condenou a um abandono prematuro, terminando com o seu fim de semana.

A Citroën Racing sai de Espanha com a satisfação de os C3 R5 terem alcançado uma dobradinha na sua categoria. Mads Östberg e Torstein Eriksen impuseram-se entre os WRC2Pro, enquanto Eric Camilli e Benjamin Veillas conquistaram a vitória nos WRC2.

O QUE ELES DISSERAM…

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT
“Este não foi, claramente, o resultado que esperávamos quando aqui chegámos. Estávamos determinados em dar tudo até final, mas infelizmente tudo terminou muito cedo. A adrenalina e a motivação tornaram-se, depois e necessariamente, diferentes, mas fizemos questão de continuar com o profissionalismo que nos caracteriza, trabalhando no carro em asfalto e, mesmo assim, atacando a fundo. Parabéns ao Ott e ao Martin por este título inteiramente merecido e alcançado com enorme empenho.“

Esappeka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT
“Estou desapontado com este fim prematuro, especialmente porque, até então, estava a ter um primeiro dia bastante constante e sólido em termos de velocidade. As diferenças de tempos eram pequenas e a luta ia ser boa pois eu estava muito confortável ao volante do meu C3 WRC. Estava curioso em avaliar a extensão dos progressos feitos no asfalto, mas os tempos assinados pelo Sébastien e pelo Julien estão a ir, claramente, na direção certa. Mal posso esperar por estar na Austrália para terminar a temporada da melhor maneira possível.”

DUAS PERGUNTAS A PIERRE BUDAR, DIRETOR DA CITROËN RACING

Que análise faz deste fim de semana, inevitavelmente dececionante, e também da temporada como um todo?

“Coletivamente não estivemos à altura da tarefa a que nos tínhamos proposto, pelo que precisamos de nos mobilizar para aumentar, ainda mais, o nosso patamar de performance, isto se quisermos lutar por um título no próximo ano. O projeto que lançámos no início de 2019, apostando em novas duplas de pilotos e numa equipa técnica renovada, antecipava-se difícil frente às demais formações, muito fortes e com pilotos com enorme experiência nas suas viaturas. É, assim, um projeto que foi definido a longo prazo, logo desde o seu início. Começamos fortes, em Monte Carlo, onde o Sébastien e o Julien são sempre formidáveis, antes de uma nova confirmação no México, onde a Citroën sempre conseguiu equilibrar muito bem o rácio entre o calor e a altitude. A partir daí talvez tenhamos sofrido um pouco com a juventude da nossa equipa. Havia, assim, que encontrar novas marcas e definir a direção a seguir. Sem dúvida que não conseguimos aproveitar toda a experiência da equipa no asfalto, não tendo sido capazes de aproveitar ralis como a Córsega e, depois, a Alemanha.”

A temporada 2020 vai, assim, começar na Austrália?

“Ela já começou, pois temos vários trabalhos em curso, para que possamos evoluir o nosso carro logo a partir do primeiro rali do ano. Todas as nossas equipas de desenvolvimento estão a trabalhar a fundo para que sejamos capazes de estar ao melhor nível logo a partir dessa prova inaugural. Temos agendado um programa de testes intensivos que até se poderá ver alargado. Espero que 2020 nos permita colher os benefícios de tudo o que iniciámos este ano, pelo que iremos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que isso aconteça. Quanto a este fim de semana, estamos todos desapontados, até um pouco magoados, já que nunca ninguém baixou os braços em termos de esforços ao longo destas intensas semanas. Mas continuamos unidos e aprenderemos novas lições com este fracasso, para continuar a crescer juntos e regressarmos mais fortes.”

RALI RACC CATALUNHA – RALI DE ESPANHA 2019

CLASSIFICAÇÃO GERAL (provisória)

  1. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) 3h07’39’’6
  2. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) +17’’2
  3. Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) +17’’6
  4. Loeb / Elena (Hyundai i20 WRC) +53’’9
  5. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +1’00’’2
  6. Evans / Martin (Ford Fiesta WRC) +1’14’’2
  7. Suninen / Lehtinen (Ford Fiesta WRC) +1’47’’6
  8. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +4’20’’5
  9. Ostberg / Eriksen (Citroën C3 R5) +8’24’’6 (1ers RC2 & WRC2Pro)
  10. Camilli / Veillas (Citroën C3 R5) +8’47’’2 (2èmes RC2 & 1ers WRC2)

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS*

  1. Ott Tänak – 263 pontos
  2. Thierry Neuville – 227
  3. Sébastien Ogier – 217
  4. Andreas Mikkelsen – 102
  5. Elfyn Evans – 102
  6. Kris Meeke – 98
  7. Jari-Matti Latvala – 94
  8. Teemu Suninen – 89
  9. Dani Sordo – 89
  10. Esapekka Lappi – 83

    *sujeita à classificação oficial publicada pela FIA  
    CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES*
  11. Hyundai WRT – 380 pontos
  12. Toyota Gazoo Racing – 362
  13. Citroën Total WRT – 284
  14. M-Sport Ford WRT – 218
    *sujeita à classificação oficial publicada pela FIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.