Corrida esforçada de Miguel Oliveira termina sem pontos

0

Arrancando da 17ª posição na grelha de partida para o GP da Tailândia, Miguel Oliveira viu hoje a sua prova ser condicionada pelo ombro direito que voltou a limitar a prestação final do piloto da KTM Tech3, lutando mesmo assim até ao final por um lugar nos pontos, que escapou por muito pouco.

Após uma recuperação inicial que o levou até ao 13º posto e a uma intensa luta com Pol Espargaró, com várias trocas de posições entre ambos, Miguel Oliveira acabou por voltar a sentir algumas limitações no ombro direito, lesionado na queda em Silvertone, e foi forçado a baixar o ritmo e a perder posições já na segunda metade das 26 voltas realizadas ao traçado de Buriram e onde os mais de 31 graus de temperatura ambiente e os quase 50 no asfalto não ajudaram aos pilotos. Miguel Oliveira acabou por terminar na 16ª posição – a 0.098 do 15º – não pontuando pela diferença mínima nesta segunda visita do campeonato à cidade da Esperança.

‘Foi uma corrida com bom ritmo no início, com um bom arranque, consegui fazer logo algumas ultrapassagens e rapidamente percebi que tinha andamento para lutar com aquele pequeno grupo que discutiu a décima posição. Depois de mais de metade da corrida comecei a sentir alguma fraqueza no ombro lesionado e progressivamente comecei igualmente a perder a força e a não travar tão tarde como os meus adversários. Isso fez-me perder bastante tempo e no final tentei guardar alguma energia para a última volta, na qual consegui fazer um bom tempo mas já muito limitado para ultrapassar.’

Apesar das dores no ombro Miguel Oliveira deixa Buriram satisfeito com o trabalho feito ao longo dos três dias em Buriram e aponta já ao próximo GP o regresso à sua posição ‘habitual’ no campeonato.

‘Apesar desse contratempo o fim-de-semana acabou por ser positivo porque conseguimos melhorar as sensações com a moto, experimentámos uma direcção de ‘setup’ positiva e agora temos de melhorar no Japão porque o nosso lugar e a nossa capacidade é para fazer muito melhor do que fizemos este fim-de-semana.’

O próximo GP realiza-se no Twin Ring Motegi no Japão dentro de duas semanas, interregno que Miguel Oliveira vai aproveitar para recuperar o ombro direito, sujeito a esforço adicional quase que semanalmente desde a queda em Silverstone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.