Márquez brilha, vence na Tailândia e conquista título

0

Marc Márquez e Fabio Quartararo ofereceram um grande espetáculo este Domingo na Tailândia. Tal qual aconteceu em San Marino, os dois rodaram juntos durante toda a prova, mas o espanhol tratou de bater o #20 na volta final para conquistar com vitória no G.P. da Tailândia o hexacampeonato de MotoGP ― e o oitavo título em todas as categorias desta competição.

Quando as luzes se apagaram na recta da meta de Chang, os 95.352 espectadores assistiram a um excelente arranque de Quartararo que assumiu desde logo a liderança da corrida, com Márquez a saltar para segundo. Já na segunda volta, o espanhol usou a potência do motor Honda para engolir a Yamaha na reta, mas errou e permitiu que o #20 voltasse à liderança.

Com o restante pelotão a perder muito terreno, Quartararo e Márquez foram brincando ao gato e ao rato. No que parecia uma reedição do GP de San Marino e da Riviera de Rimini, os dois iam intercalando voltas rápidas, com o piloto da SIC a responder à altura a cada aproximação de Marc Márquez.

A cinco voltas do fim, Márquez começou a pressionar mais de perto, baixando em 0s1 a vantagem de Quartararo. Na volta seguinte, o #93 passou para o comando na recta , mas levou o troco metros depois, quando abriu a trajetória na curva.

Na última volta, Márquez voltou a colocar-se na frente usando o cone de ar na reta oposta e, desta vez, não deu chance para Quartararo responder de imediato. Na curva final, o piloto da SIC fez uma tentativa e até passou, mas não conseguiu manter a trajetória e viu o espanhol receber a bandeirada com 0s171 de vantagem e sagrar-se hexacampeão de MotoGP.

Com 1s380 de desvantagem para o vencedor, ficou Maverick Viñales que fez uma corrida solitária e acabou em terceiro. Único capaz de impedir a festa de Márquez na Tailândia, Andrea Dovizioso não conseguiu acompanhar o ritmo dois primeiros no início da corrida e ficou com o quarto lugar final.

Álex Rins garantiu o quinto lugar, à frente de Franco Morbidelli e Joan Mir. Valentino Rossi ficou com a oitava colocação, com Danilo Petrucci e Takaaki Nakagami a fechar o top-10. Miguel Oliveira terminou a prova no 16° posto, não conseguindo desta vez pontuar. O piloto português fez uma excelente partida, chegando a rodar na 12ª posição, melhor KTM, à frente de Pol Espargaró, mas dificuldades físicas fizeram com que perdesse ritmo nas voltas finais.

Texto baseado em artigo do grandepremio.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.