Citroën e Sebastien Ogier na luta pelo triunfo em Inglaterra

0

Determinados a continuar a lutar pela vitória, depois de um primeiro dia sempre a discutir os lugares da frente do Rali de Gales GB, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia viram-se obrigados a ceder um punhado de segundos na Etapa de hoje. Após uma luta sem quartel com os seus adversários, alcançaram, ainda assim, o 3º lugar, ficando a 17,3 segundos dos atuais líderes da prova e a 6,3 segundos dos 2ºs classificados. De regresso à competição, Esapekka Lappi e Janne Ferm estiveram hoje focados em acumular quilómetros com o C3 WRC nestas condições de aderência sem igual em nenhum outro rali do WRC.

Com perto de 152 quilómetros de extensão e sem qualquer assistência a meio da etapa, este segundo dia do Rali de Gales GB era visto como o fiel da balança da prova britânica do WRC, sendo, por isso, propício a um aumento das diferenças entre os concorrentes, atravessando classificativas por vezes inundadas ou onde se acumulava lama à medida que mais pilotos as percorriam. E foi um dia que cumpriu com essas espectativas.

Iniciando um ataque sem tréguas neste traçado traiçoeiro e a partir do 2º lugar que então ocupavam, a 3,4 segundos da liderança, Sebastien Ogier e Julien Ingrassia mantiveram-se firmes nos lugares do pódio. A comprovar o seu andamento esteve o 3º melhor tempo registado na ES 12 de Myherin (22,91 km), a apenas um décimo do líder do rali. Mas os esforços dos sêxtuplos Campeões do Mundo de Ralis não se viram completamente recompensados já que, ao longo do dia, foram cedendo, aqui e ali, uns quantos segundos, atingindo o final da etapa na 3ª posição, a 17,3 segundos do 1º lugar e a 6,3 segundos do 2º posto. Por isso, amanhã têm a firme intenção de manter a pressão e tentar recuperar terreno, já que as diferenças permanecem pequenas, sendo ainda elevada a probabilidade de existirem reviravoltas.

Voltando hoje ao rali em Rally 2, depois do percalço de ontem, Esapekka Lappi e Janne Ferm retomaram gradualmente o andamento, antes de encontrar um ritmo de acordo com o seu nível de competitividade. Ao registarem o 2º melhor tempo na ES 13 e depois, na ES 15, um 4º tempo, confirmaram que teriam todo o direito de ter uma palavra a dizer na luta por uma posição de honra, ao mesmo tempo que acumulavam uma experiência considerável com vista ao futuro.

Amanhã (domingo) corre-se a 3ª e última etapa, onde os concorrentes terão pela frente só 38,42 quilómetros cronometrados, divididos por 5 especiais muito curtas (10,41 km de extensão na maior), mas onde o nível de aderência deverá manter-se igualmente aleatório, devido às chuvas ininterruptas que se anunciam para esta noite.

O QUE ELES DISSERAM…
Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing
“O balanço do dia de hoje não vai totalmente ao encontro das nossas expectativas, uma vez que esperávamos contar com uma maior vantagem, mas infelizmente faltou qualquer coisa ao Sébastien e ao Julien, sempre muito combativos, para poderem lutar pela vitória. Tendo em vista o dia de amanhã, vamos tirar todo o partido da assistência desta noite para tentar otimizar o ‘set-up’ do C3 WRC, que voltou a ser um exemplo de fiabilidade nesta metade do rali disputado sem qualquer assistência. O nosso atraso permanece pequeno e este rali tem sempre a sua quota de indefinição até final. Já o Esapekka e o Janne, entretanto, encontraram o seu ritmo e tiveram um dia aplicado, que irá, certamente, trazer-lhes benefícios no futuro.”

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT
“Foi um dia de tentativas, com constantes mudanças de aderência nos troços e também com nevoeiro, onde demos, literalmente, tudo o que tínhamos. Estou feliz por ter chegado ao fim, mas gostaria de ter sido mais rápido. Fomos perdendo algum tempo, sem que tivéssemos conseguido responder de acordo. No entanto, amanhã ainda teremos algumas secções traiçoeiras pela frente e, mesmo se o Ott está já um pouco longe, ninguém está imune a cometer erros nestas condições tão escorregadias.”

Esappeka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT
“Tivemos um dia calmo e foi interessante a experiência de saber como ser o primeiro na estrada nestes caminhos enlameados. Umas vezes foi uma vantagem em termos de aderência, outras vezes foi francamente mau, sendo o primeiro a encontrar e esvaziar um conjunto de poças de água, mas foi muito instrutivo.”


RALI DE GALES GB 2019 – CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS 2ª ETAPA

  1. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) 2h42’02’’7
  2. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +11’’0
  3. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +17’’3
  4. Meeke / Marshall (Toyota Yaris WRC) +26’’5
  5. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) +46’’9
  6. Evans / Martin (Ford Fiesta WRC) +51’’4
  7. Suninen / Lehtinen (Ford Fiesta WRC) +3’07’’9
  8. Tidemand / Floene (Ford Fiesta WRC) +4’59’’6
  9. Breen / Nagle (Hyundai i20 WRC) +9’16’’0
  10. Lappi / Ferm (Citroën C3 WRC) +35’45’’

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.