Bosch e CATL colaboram no desenvolvimento de células de bateria

0

Objetivo passa por assumir uma posição de liderança em baterias de 48 volts

„ Stefan Hartung: “A hibridização de 48 volts certamente será o padrão mínimo no mercado automóvel de amanhã”

„ Até 2025, quase 20% dos carros novos terão um sistema de 48 volts.

„ A produção da bateria de 48 volts da Bosch começou em Wuxi no final de 2018.

A Bosch e a Contemporary Amperex Technology Co. Limited (CATL) acabam de assinar um acordo de cooperação estratégica de longo prazo, que visa um trabalho conjunto no desenvolvimento de células da bateria de elevado desempenho. A CATL será responsável por projetar, desenvolver e fabricar essas células de acordo com os requisitos da Bosch. As células devem ser utilizadas em baterias de 48 volts

desenvolvidas pela Bosch. Esta bateria é o elemento central dos motores de arranque dos sistemas híbridos de 48 volts, cuja eficiência os torna globalmente cada vez mais importantes. Ao juntar-se a esta aliança, o fornecedor de tecnologia e serviços assegura assim o fornecimento de células de bateria a longo prazo. “É importante que saibamos sobre células da bateria, mas não precisamos fabricá-las”, afirma Dr. Stefan Hartung, membro do conselho de administração e presidente do setor de negócios de Soluções de Mobilidade. “Com a CATL, conseguimos ter um especialista em células para baterias de íons de lítio como parceiro. Em combinação com nossos sistemas de conhecimento e a experiência em gestão de baterias, iremos ampliar a nossa já forte posição no mercado de baterias de 48 volts”. A CATL, um dos principais especialistas mundiais em baterias de íons de lítio está a construir uma fábrica de baterias em Erfurt, na Alemanha. Para a Bosch, esta parceria é mais um passo no caminho para a liderança de mercado em eletromobilidade. Atualmente, são já várias as construtoras automóveis globais que já utilizam a bateria de 48 volts da Bosch.

Sistema de 48 volts destinado a ser o padrão mínimo no mercado automóvel de amanhã

O portfólio da Bosch para sistemas de 48 volts estende-se além da bateria de 48 volts, de modo a abranger outros componentes do sistema, como conversores DC/DC e máquinas elétricas. Com esta tecnologia, a Bosch tem como objetivo preparar todas as classes de veículos para requisitos futuros de emissões e conseguir disponibilizar hibridização acessível. A eletrificação de 48 volts aumenta o motor de combustão com um motor elétrico. Este motor é alimentado pela bateria de 48 volts, que por sua vez é carregada recuperando a energia gasta durante a travagem. Esta situação pode contribuir para a redução do consumo de combustível em até 15%. “Se o objetivo é melhorar a eficiência, não podemos continuar a permitir que a energia do freio seja dissipada sem uso”, reforça Hartung. “Essa hibridização de 48 volts será, certamente, o padrão mínimo no mercado automóvel de amanhã”. O mercado de soluções de 48 volts está a crescer em todo o mundo. A Bosch espera que até 2025, quase 20% dos carros novos vendidos anualmente em todo o mundo tenham um sistema de 48 volts e um conjunto de bateria a bordo. A procura por sistemas de 48 volts está a aumentando, especialmente na Europa e na China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.