G Tech vence na consagração da Gianfranco Motorsport

0

Foi num ambiente de festa e elevada competitividade que o Circuito do Estoril recebeu a última jornada pontuável da 1ª edição do Troféu C1 Learn & Drive.

A equipa G Tech deu o primeiro passo para a vitória ao obter a pole position para a corrida, liderando o pelotão de 44 Citroën C1 após o arranque. Apesar da elevada competitividade, todos cumpriram as primeiras voltas sem incidentes, mostrando que o resultado final era prioritário sobre a luta curva-a-curva. Ao longo das seis horas de prova, os maiores desafios para as equipas passavam por paragens de boxes eficientes, preservar as mecânicas e evitar as penalizações em pista.

No final, e com uma corrida exemplar, foi a G Tech, composta por Fernando Mayer Gaspar/Ricardo Pereira/Vasco Ferreira/Duarte Pires/Diogo Lopes, que venceu a corrida, cumprindo igualmente a volta mais rápida. No segundo lugar ficou a RP Motorsport, de José Pires/Nuno Pires/António M. Costa/Nuno Cardoso/José Rodrigues, que conseguiu assim o título na categoria PRO. O pódio ficou completo com a Gianfranco Motorsport, que se sagrou campeã na primeira edição do Troféu C1 Learn & Drive, graças à prestação de Pipo Rodrigues, João Brandão, Hugo Hernandez, José Benito e Rui Maia, ganhando com isso a inscrição para as 24 Horas de Spa.

Arrancando da 35º posição da geral e 7º da categoria AM, a C1 Racing Team conseguiu chegar até um brilhante 6º lugar da geral e venceu a classificação da categoria. Foram acompanhados no pódio pela OutScope Racing IT, que fechou o ano com uma estreia no pódio, e pela Astrilusa, que tinha arrancado da pole position da categoria.

Depois da grande festa do pódio, André Marques foi perentório em afirmar que “a primeira edição do Troféu C1 Learn & Drive foi sempre em crescendo, e agora fechámos com chave de ouro aqui no Estoril. Não gosto de frisar nomes, porque temos imensos participantes, mas é impressionante analisar a variedade de Pilotos e Equipas que conseguimos ter nas nossas grelhas. Desde uma AutoCloche, Auto Mateus ou C1 Racing Team, que nunca tinham estado envolvidas no desporto automóvel, até uma Martinho Sport, G Tech, VLB Racing, Gianfranco Motorsport ou Auto Paraíso da Foz. Se falarmos de nomes mais sonantes do automobilismo nacional, tivemos Mário Silva, João Baptista ou Francisco Carvalho, que já foram vencedores de Troféus Citroën na década de 90. É um enorme orgulho!”

Para 2020, a organização quer limar algumas arestas na fórmula atual, “pois nem tudo são ‘rosas’. Temos de trabalhar afincadamente e melhorar os regulamentos de forma proporcionar condições de equidade técnica mais elevadas. Aprendemos bastante com este ano, e vamos evoluir. Estamos conscientes de que neste momento contamos com grelhas cheias, mas que é necessário equilibrar os andamentos para não desmotivarmos os Participantes” conclui André Marques.

O Troféu C1 segue agora para o Autódromo Internacional do Algarve, de 4 a 6 de outubro, para a prova extra das 24 Horas do Algarve.

Links:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.