Francisco Abreu sonha com o título nas GT4 South European Series

0

Francisco Abreu está no comando das GT4 South European Series, estando determinado em assegurar o ceptro. Nas férias, o seu destino de eleição é a sua ilha natal.

O jovem madeirense tem vindo a protagonizar uma carreira eclética, passando desde os monolugares até aos protótipos, passando pelos carros de turismo.

Este ano, apostou nos GT, com a sua entrada nas GT4 South European Series, e na companhia de Miguel Cristóvão aos comandos do Mercedes-AMG GT4 preparado pelo Veloso Motorsport, lidera a competição, depois de uma vitória em Jarama.

Com a sua vida profissional a não lhe permitir umas férias no mês de Agosto, Francisco Abreu está apostado em conquistar o título de abertura da competição em que participa, mas não esquece a Ilha da Madeira.

Estamos em época de férias em Portugal. Preferes praia, campo ou cidade?

Francisco Abreu: “A escolher seria campo, mas prefiro a minha ilha (n.d.r.: Ilha da Madeira). Tem praia, campo e cidade.”

Tens algum plano para manter a forma física ao longo da pausa verão?

Francisco Abreu: “Três vezes por semana pratico exercício em ginásio e gosto de praticar outros hobbies. Prefiro manter-me activo não só no ginásio, mas também noutros desportos desde que impliquem actividade física e capacidade de reação. Desde padel, futebol, basquetebol, ténis, boxe, sempre achei interessante experimentar novas modalidades e desafios.”

As férias ajudam-te a carregar baterias para a segunda metade da temporada?

Francisco Abreu: “As férias são só das corridas, o trabalho continua. A OnRising não pára!”

Estás na liderança das GT4 South European Series, quando estamos sensivelmente a meio da temporada. Quais são as tuas perspectivas para a segunda metade da temporada?

Francisco Abreu: “A segunda metade da temporada irá servir para continuarmos o bom trabalho que temos vindo a desenvolver. Passo a passo vamos fortificando o nosso conhecimento e o à-vontade com o Mercedes, muito fruto da excelente preparação que a Veloso Motorsport faz. O objetivo é manter esse caminho, fortificar ainda mais o bom laço que já existe entre equipa e pilotos e lutar pelo campeonato até ao fim. Temos uma margem pontual, mas não podemos descansar sobre ela uma vez que o campeonato está cada vez mais competitivo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.