Citroën procura vitória na Finlândia

0

Como é hábito após a pausa de verão, o WRC está de volta à ação com o Rali da Finlândia, um dos pontos altos da temporada, para a 9ª ronda do campeonato. As Especiais extremamente rápidas, em estradas que mais parecem uma montanha-russa, proporcionam um desafio único, e as formações do Citroën Total World Rally Team Sébastien Ogier/Julien Ingrassia e Esapekka Lappi/Janne Ferm, ambas já vencedoras deste prestigiado evento, apostam na conquista de lugares no pódio.

Segundo classificado no ano passado, vencendo cinco Especiais, o C3 WRC foi o único carro capaz de perturbar o domínio da equipa local. Tendo já garantido sete pódios nesta temporada, incluindo duas vitórias (Monte-Carlo e México), o modelo desenvolvido pela Citroën entra para este icónico evento do Campeonato na esperança de, no mínimo, igualar o desempenho do ano passado. Isto é ainda mais importante para as formações Ogier/ Ingrassia e Lappi/Ferm, ambas já vencedoras na Finlândia, em 2013 e 2017, respetivamente. As duas formações estão à vontade no que respeita às exigências particulares deste rali, que requer uma enorme dose de equilíbrio entre alta velocidade, precisão e confiança, os ingredientes fundamentais para se ter sucesso nesta prova escandinava.

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia estão entre as poucas formações não escandinavas vencedoras deste evento, que é já há muito tempo dominado por pilotos nórdicos. Atualmente no 2º lugar do Campeonato de Pilotos (a apenas 4 pontos do líder) e na luta por um sétimo título mundial consecutivo, a dupla francesa vai arrancar na Finlândia com grandes expetativas.

À semelhança de Ogier e Ingrassia em 2008, Esapekka Lappi e Janne Ferm fizeram a sua estreia neste evento num C2 R2 Max três anos mais tarde. No entanto, as semelhanças entre as formações do Citroën Total World Rally Team, terminam aí: Lappi e Ferm triunfaram neste rali logo na sua quarta participação numa prova do WRC, confirmando, assim, a sua rápida ascensão entre a hierarquia da época, bem como o seu inegável talento. Ninguém dúvida da sua determinação em fazer um bom resultado no “seu” evento do WRC, impelidos pelo espírito finlandês Sisu, uma forma especial de coragem e bravura que confere aos finlandeses uma atitude especial combativa quando competem “em casa”. O facto de a dupla partir para estrada no 8º lugar, pode também vir a ser uma vantagem significativa, principalmente se o tempo estiver seco.

Fazendo alinhar Lappi e Ferm no Rali da Estónia, com estradas e pisos semelhantes aos da Finlândia, e proporcionando três dias de testes já “em casa”, a equipa francesa disponibilizou todos os recursos para que a dupla escandinava possa lutar por um bom resultado neste rali. Na Finlândia, o C3 WRC contará com um conjunto mais amplo de opções de set-up para o eixo dianteiro, recorrendo a atualizações e alterações já comprovadas nos testes pré-evento.

O QUE ELES DISSERAM…
Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing
“Proporcionando velocidades muito elevadas e ditando sempre diferenças de tempo muito curtas entre as formações, esta ronda não tem comparação com qualquer outra prova do calendário. É mesmo preciso estar cheio de confiança logo à partida e pronto para entrar imediatamente em ação. Não há tempo a perder… Preparámos o rali da melhor forma possível com a participação no Rally da Estónia e conseguimos ajustar o ‘set-up’ do C3 WRC durante os testes pré-rali ao longo de três dias, na Finlândia, e em estradas semelhantes àquelas que teremos pela frente durante a prova. Neste rali, vamos utilizar uma versão revista e atualizada do eixo dianteiro do C3 WRC, que permite aos nossos pilotos disporem de mais opções de ‘set-up’. Seja como for, com dois ex-vencedores nas nossas fileiras, estamos bem equipados para lutar pelo nosso objetivo, ou seja, manter a nossa sequência de pódios.”

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT
“Este rali, disputado praticamente no ‘quintal’ de um dos nossos principais rivais, tem tudo para ser um enorme desafio. Durante a pausa de verão, consegui recarregar as minhas baterias e sinto-me em forma. Como sempre, estou pronto para a luta. Com as altas velocidades atingidas nas Especiais, este evento é, sem dúvida, um rali onde é fundamental estarmos em total sintonia com o nosso carro para poder dar o máximo. Pela minha parte, devo dizer que, depois dos meus dois dias de testes, estou com um excelente ‘feeling’ no C3 WRC. Os melhoramentos introduzidos para esta prova significam que teremos melhores opções de ‘set-up’ para o resto da temporada.”

Nº de participações na prova: 11
Nº de vitórias: 1 (2013)

Esappeka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT
“Depois de termos recuperado o nosso andamento a alta velocidade na Estónia, conseguimos ajustar as afinações base durante os dias de testes posteriormente realizados na Finlândia. Obtivemos maior aderência e o comportamento do C3 WRC foi melhorado. Este evento é, obviamente, bastante especial para nós. O mais importante é poder disfrutar das suas características e, se conseguir fazer isso, os resultados surgirão naturalmente. Seja como for, sinto-me confiante e estou empenhado em dar o meu melhor.”

Nº de participações na prova: 7
Melhor resultado: 1º (2017)

NÚMEROS CHAVE

  • 23 Especiais, totalizando 307,58 km.
  • 4 vitórias à geral para a Citroën no Rali da Finlândia: 1 com o C4 WRC (2008) e 3 com o DS3 WRC (2011, 2012 e 2013).
  • 122 km/h: velocidade média do vencedor da edição de 2018.
  • 2º: classificação do C3 WRC na edição de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.