Rampa Porca de Murça é a prova que se segue na Montanha

0

Sob a batuta organizativa do CAMI, as desafiantes curvas da Rampa Porca de Murça recebem a sexta prova do ano. São 36 os inscritos para uma rampa que tem tudo para ser um espectáculo de primeira!

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group vai agora até Trás-os-Montes. Murça será o palco de uma prova que poderá ser decisiva para as contas do ano. O esforço organizativo do CAMI foi recompensado com uma lista de inscritos de grande qualidade. Vamos ter um fim-de-semana com emoção garantida.

São quatro os protótipos que vão correr em Murça.

Depois de cinco pontuações máximas em outras tantas provas da época, João Fonseca (SilverCar EF10) terá de ser olhado como o grande candidato à vitória em Murça.

Para tentar contraria o favoritismo do piloto do Sporting Clube da Covilhã, lá estarão os seus dois “delfins” habituais, a saber, Hélder Silva (Juno CN 09) e José Correia (Osella PA2000 EVO2). Ambos não só se têm digladiado pelo segundo lugar nas provas anteriores, ora vencendo o piloto do Juno, ora o “patrão” do JC Group Racing Team, mas têm estado cada vez mais perto de Fonseca, “ameaçando” chegar a uma vitória ainda esta época.

Depois da ausência no Caramulo, Nuno Guimarães e o BRC estão de regresso e vão tentar entrar na luta pelo pódio final.

Nas contas dos Turismos, são 16 os inscritos, divididos pelas 4 divisões da categoria.

Na Divisão 1 e depois do triunfo avassalador que reclamou no Caramulo, na estreia do Skoda Fabia R5, Parcídio Summavielle apresenta-se como favorito, mas terá forte oposição de Alberto Pereira (Mitsubishi EVO VII) e de Ricardo Gomes (Mitsubishi EVO X). Nesta divisão, destaque ainda para as presenças de Nuno Caetano (Citroen DS3 R1) e de António Carlos Teixeira, num Peugeot 208 VTi.

Já na Divisão 2, o “combate” deverá ser titânico, opondo, uma vez mais, dois dos eternos candidatos à vitória não apenas nesta divisão mas também na categoria. Luís Nunes voltou às vitórias no Caramulo, impondo o Ford Fiesta ST R5 ao Subaru Impreza de Hugo Araújo mas o piloto da Bracardox já saboreou o triunfo nesta época e quer repetir o feito.

Interessante será seguir a prova do flaviense Luís Delgado, que se apresente em Murça com um M3. Reconhecidamente muito rápido, Delgado vai certamente dar “show” e lutará por lugares de relevo.

Nuno Pinto apresenta-se à partida com o seu habitual Mazda MX5, numa divisão que conta com 3 novidades: Armindo Correia (Ford Escort), Nuno Paulo Basílio e Nuno Filipe Basílio, ambos em Honda Civic.

Na Divisão 3, Gabriela Correia em SEAT Leon, voltará a lutar pelo triunfo, com a jovem piloto do JC Group Racing Team a revelar, cada vez mais, uma natural rapidez. Aos comandos do habitual Renault Clio RS, Sérgio Nogueira vai lutar pelo pódio da divisão, dando continuidade a uma época muito positiva.

Por seu lado, Pedro Marques (SEAT Cupra Leon TCR) vai querer esquecer o fim-de-semana inglório do Caramulo, carimbando mais uma vitória na Divisão 4.

Nas contas do Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha, o duelo vai opor, uma vez mais, Flávio Saínhas, Ricardo Loureiro e Fernando Salgueiro.

Saínhas tudo fará para repetir os êxitos de Santa Marta e do Caramulo, esperando que o seu Ford Escort MKI não dê problemas. Os seus adversários alinham com os habituais Ford Escort MKII e vão dar tudo para impedir mais uma vitória do covilhanense.

Carlos Oliveira, aparece de novo com o Porsche 911 SC que levou ao Caramulo e tal como lá ficou demonstrado, o nível de competitividade do carro germânico torna difícil que lute pela vitória. O plantel dos clássicos apresenta ainda as participações de Rui Gama (Austin Clubman Sallon) e de Paulo Teixeira (Ford Escort MKI).

Temos “casa cheia” na Taça 1300. São 8 os inscritos, restando saber s alguém vai conseguir destronar João Diogo Santos e o seu Fiat Punto 85 Sport, que estão a realizar uma época sem oposição de relevo.

Ao habitual Francisco Milheiro (Peugeot 106), juntam-se os regressados Leonel Brás (Citroen AX), vencedor da TPM1300 em 2018, Simplício Taveira (Toyota Starlet), três Fiat Punto pelas mãos de João Costa Silva, Tiago Santos e Nuno Gouveia e o Toyota Starlet de Tiago Silva. A luta promete entre os 1300.

Nos clássicos com esta cilindrada mais baixa, estão os dois habituais à partida em Murça: José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) e Domingos Fernandes (Autobiachi A122)

No sábado, o programa arrancará às duas e meia da tarde, com a sessão inaugural de warm up. Meia hora depois, os concorrentes enfrentam a primeira sessão de treinos. Às dezasseis, decorrerá nova sessão de treinos e a primeira subida oficial de prova está aprazada para as 17 horas.

Já no domingo, será às dez da manhã que arrancará a sessão de warm up do segundo e ultimo dia de competição. 30 minutos após, o pelotão estará em pista para a ultima sessão de treinos antes das duas subidas finais de prova, marcadas, respectivamente, para as onze e meia e meio dia e meia hora.

Após a parte competitiva, a cerimónia de entrega de prémios decorrerá no Parque Urbano de Murça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.