Bons resultados para os pilotos da equipa “Skywalker Young Guns”

2

O fim-de-semana do Campeonato de Portugal de Karting em Viana do Castelo foi ambivalente para o Programa Skywalker Young Guns e os seus pilotos. Se, por um lado, os pilotos conseguiram bons resultados no computo geral, consolidando a trajetória de desenvolvimento que têm vindo a demonstrar, por outro lado, o fim-de-semana fica também marcado negativamente pela conduta imprópria e anti-desportiva de um dos pilotos do programa, bem como pela sucessão de acontecimentos que se lhe seguiram envolvendo pais, mecânicos, chefes de equipa e demais adultos envolvidos na modalidade.

O grupo de pilotos que integram a Skywalker Young Guns não podem ver o seu trabalho e resultados conseguidos em Viana do Castelo ofuscado pelos acontecimentos de domingo, que estão em completa antítese aos valores promovidos pelo programa, valores esses que devem reger qualquer prática e ambiente desportivos, e o karting em particular.

José Pinheiro, estreante na categoria Juvenil, com uma grande prestação na corrida final que chegou a liderar, conseguiu conquistar o terceiro lugar do pódio deixando mais uma vez claro o seu talento e boas bases de trabalho para o futuro.

Mariana Machado voltou a estar em plano de evidência ao longo do fim-de-semana, conseguindo garantir o terceiro lugar entre os pilotos da X30, subindo ao segundo lugar do campeonato e levando todas as decisões até Baltar. Lourenço Monteiro, voltou a mostrar a boa forma em que se encontra e o quinto lugar na corrida final não espelha o andamento que demonstrou no fim-de-semana, por seu lado, Zdenek Chovanec, também na X30, conseguiu um sexto lugar na corrida final que minimizou os estragos num fim-de-semana difícil em termos de performance e onde se encontrava fisicamente condicionado.

Na cadete, Rodrigo Seabra e José Maria Gouveia foram quinto e sexto classificados e Noah Monteiro confirmou o bom andamento e a consistência que tem vindo a demonstrar ao longo desta temporada, conseguindo a primeira e segundas posições nas mangas de qualificação e a vitória na corrida final.

Num momento infeliz e que acreditamos de grande frustração, João Maria Gouveia, atira para fora de pista dois concorrentes que disputavam a vitória na prova, atitude que lhe valeu a desqualificação do evento.

O programa Skywalker Young Guns, reforça a sua condenação da atitude do piloto e tudo o que se lhe tem seguido. Tais atitudes encontram-se em perfeita oposição aos valores defendidos e promovidos pelo programa, tanto ao nível da formação dos seus pilotos como ao nível do ambiente vivido no karting em Portugal.

O nosso projecto afirmou desde a sua génese que se estruturava em torno da promoção de um clima competitivo saudável que procura a activação de talento e o desenvolvimento de pilotos. O programa mantém-se assente nas mesmas bases e conduz e conduzirá a sua actuação sempre com base nesses fundamentos.

A propósito do fim-de-semana, Tiago Monteiro comenta: “Antes demais devo enaltecer o trabalho realizado pelos pilotos que integram o nosso porjecto que confirmaram as suas trajectórias de evolução e mantêm um bom andamento. Quanto à atitude do João, infelizmente nada pode justificar uma tão grande falta de respeito e fair-play para com os seus colegas. Sabemos que é uma criança de apenas 10 anos mas não podemos aceitar o que aconteceu em pista. Não são esses os valores que passamos aos nossos pilotos, nem tão pouco acreditamos no sucesso com esta postura. No entanto, a sucessão de acontecimentos que se seguiram é igualmente inadmissível. A violência, em qualquer das suas formas, é injustificável e ainda mais grave quando falamos de adultos. As atitudes de pais, mecânicos e demais adultos envolvidos no karting não contribuem para a evolução da modalidade que tanto gostamos”.

2 Comentários
  1. sonia Borges O utilizador diz

    Peço desculpa, mas esta notícia é lamentável.
    Não me interessa se publicam o meu comentário ou não, mas não devem promover mentiras e “assassinatos” colocando em causa a carreira de uma criança tão pequena, falo da Maria Germano Neto. Sabendo que o primeiro lugar que aqui está relatado não foi, independentemente do piloto estar alheio à situação, conseguido da melhor forma.
    lamento
    Cumprimentos

    1. Manuel Lopes O utilizador diz

      Essa é que é essa. Para provar que acreditam no que escreveram na próxima prova deviam deixar a miúda ganhar propositadamente para nivelar as coisas. Sem isso claro que se percebe que tudo isto é de um cinismo irreal (paizinhos e treinadores com frustraçōes a personificarem nos filhos a sua competitividade – todos os desportos de miúdos estão cheios disto). Pobres dos 3 miúdos envolvidos, nunca mais vão her sossego e da má fama mais nenhum se livra. Paizinhos e treinadores de quarta categoria…todos!! Espero que em todo o caso a miúda ganhe e seja melhor que todos os outros apesar dos pobres país que tem e que escreveram em nome dela a carta (o que demonstra que são igualzinhos a todos os outros adultos nesta história – a pièce de resistance foi terem escrito “o meu amigo Noeh Monteiro”…cínicos…quem é que beneficiou de tudo isto? Já tiveram medinho de fazer a ligação e o miudo agressor levou toda a culpa!! Really? Alguém acredita? Uma equipa justa seria solidária e reporia a verdade desportiva, este comunicado é areia para os olhos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.