Vitórias repartidas no Open de Portugal de Velocidade

0

O programa de domingo em Vila Real começou com a Corrida 2 do Open de Portugal de Velocidade, uma prova que voltou a evidenciar o poderio do binómio Fábio Mota / Audi R8 LMS. O piloto de Vila Nova de Gaia repetiu o triunfo do dia anterior, registando novamente a volta mais rápida da corrida: 2m00,687s. Depois do azar na Corrida 1, Francisco Mora (Cupra TCR) não deu desta vez hipótese à concorrência entre os TCR, terminando na frente do Honda Civic TCR do jovem estónio Robin Vaks e do Cupra TCR do local Edgar Florindo, que tinha vencido entre os TCR no sábado.

Os Porsche 997 GT3 Cup de Nuno Batista e Manuel Castro encetaram um interessante duelo pela vitória na categoria G2, favorável ao piloto da equipa G2B Motorsport, enquanto o piloto mais jovem da grelha, o estónio Mattias Vahtel, de apenas 16 anos, terminou no 4.º posto entre os TCR. Seguiram-se Paulo Martins, no Volkswagen Golf GTI da categoria T2, André Pimenta, no Caterham 420 R (categoria SS2) e Joaquim Santos, ao volante do SEAT León Supercopa Mk3 (TCR/DSG).

Na categoria T4, vitória para o Honda Civic Type R de Paulo Mota, que subiu ao pódio acompanhado por Pedro Silva (Renault Clio) e Pedro Lisboa (Citroën DS3 R1). Seguiu-se Luís Nunes, ao volante do Mazda MX5 da categoria T5, e Gustavo Moura, que voltou a ter problemas mecânicos no Audi RS3 LMS, sendo obrigado a abandonar.

Na Corrida 3, a mais extensa do fim de semana, com 40 minutos de duração e paragem obrigatória nas boxes, vitória para o piloto da ‘casa’, Edgar Florindo, que assim carimbou da melhor forma o seu regresso à competição. O piloto de Vila Real e Francisco Mora rodaram próximos durante grande parte da corrida, com o jovem portuense a terminar no segundo posto da categoria TCR, a apenas 1,271s de Edgar Florindo.

A dupla Gonçalo Manahu / Manuel Castro venceu a categoria G2 com o Porsche 997 GT3 Cup, seguido pelo Audi R8 LMS de Fábio Mota, que foi penalizado com um ‘drive through’ por arranque irregular. Daniel Teixeira e Joaquim Santos chegaram a rodar no terceiro lugar e levaram o SEAT León da categoria TCR/DSG ao top 5 da geral, seguidos pelo Volkswagen Golf GTI de Paulo Martins (categoria T2) e o Caterham 420R de André Pimenta (categoria SS2). A dupla Jorge Silva / Pedro Silva levou o Renault Clio à vitória na categoria T4, seguidos por Rui Meireles / Pedro Lisboa (Citroën DS3 R1) e André Tavares / Miguel Mota (Honda Civic Type R), enquanto Nuno Batista foi obrigado a abandonar com problemas no Porsche 997 GT3 Cup.

Foto: Paulo Braga

Fábio Mota leva a melhor no Open de Portugal de Velocidade em Vila Real

Depois de ter arrancado com 12 carros no Estoril e 13 viaturas em Braga, a grelha do novo Campeonato Open de Portugal de Velocidade aumentou para 15 carros em Vila Real, com Fábio Mota a estrear-se ao volante do Audi R8 LMS com o melhor tempo absoluto na primeira qualificação (2m03,648s).

Embora não exista um campeonato absoluto no Open, à semelhança dos campeonatos de Clássicos/Clássicos 1300 e Legends, Fábio Mota acabou por vencer a Corrida 1 em Vila Real, numa prova marcada pelos incidentes que eliminaram Francisco Mora (Cupra TCR), Nuno Batista (Porsche 997 GT3 Cup), Daniel Teixeira (SEAT León Supercopa Mk3) e Gustavo Moura (Audi RS3 LMS) logo na primeira volta.

 “Sinto-me cada vez mais confortável no carro e nesta corrida já senti a confiança necessária para atacar sem arriscar muito. Arranquei bem e consegui manter-me longe de qualquer incidente e, depois do ‘safety-car’, fui aumentado progressivamente o meu ritmo para continuar o meu processo de adaptação ao Audi, evitando erros, que aqui significam um toque nas barreiras. Este é um excelente resultado e mostra que estamos no bom caminho”, disse Fábio Mota.

Fábio Mota foi construindo um avanço importante sobre os melhores representantes da categoria TCR, que foram liderados durante quase toda a corrida pelo Honda Civic TCR do jovem estónio Robin Vaks. Contudo, um toque entre Edgar Florindo (SEAT Cupra TCR) e Vaks já na fase final da corrida permitiu ao piloto de Vila Real cortar a meta como vencedor da categoria TCR, seguido pelo mais forte da categoria G2, Gonçalo Manahu, ao volante do Porsche 997 GT3 Cup.

O teenager estónio Mattias Vahtel levou o outro Honda Civic TCR ao segundo lugar dos TCR, com Paulo Martins, único inscrito na categoria T2, a cortar a linha de meta no top 5 com o Volkswagen Golf GTI.

André Pimenta estreou o Caterham 420 R no Open de Velocidade (categoria SS2) e foi o sexto no final, na frente de André Tavares (Honda Civic Type R), o mais rápido da categoria T4, onde Jorge Silva (Renault Clio) e Rui Meireles (Citroën DS3 R1) também subiram ao pódio.

Manuel Fernandes, outro piloto de Vila Real, estreou-se ao volante do Mazda MX5 e terminou dentro do top 10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.