Equipa de Nuno Cardoso com grande recuperação em Portimão

0

A dupla jornada algarvia do Troféu C1 teve um sabor agridoce para o carro 777 da equipa RP MotorSport, cujo volante é partilhado por Nuno Cardoso, António Monteiro da Costa, José Carlos Pires, José Rodrigues e Nuno Pires.

Na primeira corrida um toque de um adversário logo nas primeiras voltas danificou o carro, atirando-o para a cauda do pelotão. A equipa não baixou os braços e encetou uma magnífica recuperação na prova de domingo onde alcançou o 5º lugar.

As sessões cronometradas não correram de feição e a equipa não foi além do 14º e 10º lugares da grelha de partida. “O facto de não termos testado, antes desta prova, levou a que estivéssemos uns furos abaixo da concorrência na qualificação”, referiu o piloto apoiado pela OZ Energia e por O meu Gás, mostrando-se também desolado com a anulação de todos os
tempos da 2ª sessão cronometrada.

“Aparentemente a versão do laptimer que usamos não é permitida. Ainda assim a penalidade parece-nos desajustada. Só nos resta fazer uma
2ª corrida perfeita.”

A primeira corrida ficou irremediavelmente estragada com um toque de um adversário nas voltas iniciais, quando o carro 777 seguia já no 8º lugar. O eixo traseiro foi danificado e a equipa teve de fazer toda a prova com esse handicap.

“Não havia nada a fazer na primeira corrida, felizmente contamos com o apoio da RP MotorSport, cuja equipa foi incansável para nos deixar o carro em condições para a 2ª corrida”.

Toda a equipa estava consciente que só uma exibição irrepreensível, dentro e fora de pista, poderia salvar a corrida de domingo. Se assim pensaram, melhor o executaram. Nuno Cardoso mostrou-se naturalmente satisfeito.

“Estamos todos de parabéns, pilotos, staff e equipa da RP MotorSport. Se não tivéssemos tido azar no procedimento do safetycar acredito que lutaríamos pelo pódio. Saímos daqui muito motivados para a corrida do Estoril”, concluiu o piloto de Vila das Aves.

José Carlos Pires, um dos pilotos da RP Motorsport comentou a classificação à geral e na categoria. “Aquilo que nos interessa é a classificação geral. E, nesse particular, conseguimos o 1.º lugar em Braga. Este fim-de-semana com um 36º e um 5º lugares, tendo que deitar fora o pior resultado, devemos, ainda assim, estar muito bem classificados”.

Sobre a visita ao Autódromo do Estoril, o piloto da RP Motorsport foi muito objetivo, “No Estoril, se quisermos ter chances de lutar pela vitória na competição, teremos que ganhar! E a nossa ambição passa por vencer este troféu”.

A última prova do Troféu C1 realiza-se no autódromo do Estoril no dia 1 de Setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.