Volvo XC60 “fura” uma onda de lixo oceanico à porta do MAAT

0

No âmbito da parceira recentemente estabelecida entre a Volvo Car Portugal e a Fundação EDP, a marca sueca apresentou este fim-de-semana em Lisboa uma ativação no MAAT – Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia.

Na mesma, que estará no local até final de Outubro, pode ver-se um Volvo XC60 envolvido por uma onda de resíduos de plástico, recolhidos no mar.

Este lixo tem a particularidade de ter sido exclusivamente recolhido na costa portuguesa tendo feito parte não só da exposição “Over Flow” do artista japonês Tadashi Kawamata que esteve no MAAT até 1 de Abril como também de uma ação de limpeza de praia que os colaboradores e parceiros da Volvo Car Portugal levaram a cabo no último dia mundial do ambiente.

A obra tem a assinatura do artista português Luís Coelho e simboliza o compromisso de sustentabilidade ambiental assumido pela Volvo.

De realçar que a estratégia de sustentabilidade e reutilização de material de plástico da Volvo Cars foi recentemente reconhecida na edição anual dos Plastics Recycling Awards Europe.

Aira de Mello, diretora de Marketing e Relações Publicas da Volvo Car Portugal sobre esta ativação “Pretendemos que esta instalação seja um alerta, que chame a atenção dos milhares de pessoas que aqui passam, à beira rio, todos os dias, a caminhar com as suas crianças, a correr, a passear o seu cão, para um problema que nos afeta a todos – precisamos mudar mentalidades, mais que “passar ao lado” fazer algo, sermos parte da solução. Na Volvo a sustentabilidade é uma prioridade desde há muito”

O COMPROMISSO AMBIENTAL DA VOLVO CARS

A Volvo Cars anunciou em 2017 que pretende reduzir a pegada ambiental dos seus produtos e operações. Nesse ano, a marca assumiu que, a partir de 2019, todos os seus novos modelos iriam incorporar motorizações eletrificadas. A Volvo Cars reforçou esse objetivo e pretende que, pelo ano de 2025, as motorizações eletrificadas representem cerca de 50% das suas vendas mundiais.

A empresa espera conseguir atingir, a partir de 2025, um impacto climático neutro do seu nível de operações mundiais. Recorde-se que, em 2018, a Volvo Cars havia instalado 15.000 painéis solares na sua fábrica de Ghent, na Bélgica, e que, no início desse mesmo ano, a sua fábrica de Skovde, na Suécia, havia sido a primeira a atingir esse estatuto.

No último mês, a marca sueca anunciou que irá substituir as atuais instalações de pintura da sua fábrica de Torslanda, na Suécia, por uma nova unidade que irá ser capaz de reduzir em cerca de um terço o consumo de energia e de emissões que esta atividade requer.

A Volvo Cars está também fortemente comprometida na redução do plástico e até final do ano terá removido os objetos de utilização única dos seus escritórios e eventos (cerca de 20 milhões de unidades) No seu lugar, a marca utiliza agora objetos biodegradáveis feitos, por exemplo de papel e madeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.