Team Consilcar com grande prestação na Baja de Loulé

0
  • Gesto de desportivismo marca a prova
  • Dupla termina no 6º lugar

Edgar Condenso e Nuno Silva realizaram um evento a grande nível na Baja de Loulé, segunda ronda do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. A dupla terminou no 6º lugar, numa prova em que foram um exemplo claro de desportivismo.

Este domingo a equipa voltou a partir muito motivada, tendo dois setores seletivos e cerca de 200 quilómetros ao cronómetro pela frente, e logo nos 123,86 quilómetros da etapa da manhã os pilotos recuperaram quatro posições na classificação geral, subindo ao 6º lugar. Porém, esta foi uma etapa em que nem tudo foi fácil, já que o navegador, Nuno Silva, sofreu uma indisposição, que lhe condicionou a prestação em parte da prova. “Não me senti muito bem, o que obrigou o Edgar a conduzir à vista durante muitos quilómetros, em troços bastante técnicos e exigentes, e perdemos com isso, naturalmente, algum tempo. Ontem foi o Edgar, hoje fui eu, não está fácil para nós”, brincou o piloto, já recuperado.

Para os 81,51 quilómetros do setor da tarde, os pilotos do Team Consilcar mantiveram a toada, acabando por registar o 10º tempo, que lhes permitiu confirmar o 6º lugar final. “Os troços colocaram-nos bastantes dificuldades, com traçados muito fechados e técnicos. Já o carro não deu problemas, e apesar de ainda não estar adaptado ao meu estilo de condução, começo a sentir-me mais à vontade e a perceber melhor as seus potencialidades, o que posso fazer e em que circunstâncias. É uma belíssima máquina.”, afirmou Edgar Condenso.

A Baja de Loulé foi também uma prova em que Edgar Condenso e Nuno Silva mostraram um grande desportivismo. Durante o SS1 de ontem, a equipa parou para ajudar Alexandre Franco, que tinha o seu carro tombado numa ribeira. Um gesto ímpar de camaradagem, mas que penalizou os pilotos em termos de classificação geral, já que apenas lhes foi restituído 1m45s pela organização, quando o tempo perdido foi bastante superior. Os pilotos recorreram, mas não houve qualquer alteração à decisão inicial.

“É verdade que sem isso poderíamos ter alcançado outra posição. Mas respeitamos a decisão da organização. Estamos aqui para nos divertirmos e ajudar um colega que precisa é o mínimo. É essa a nossa forma de encarar o desporto e fá-lo-emos sempre que necessário”, afirmou Edgar Condenso.

A equipa sai da Baja de Loulé com um bom resultado e com excelentes indicações para as próximas provas. “Estamos contentes com este fim de semana. Obviamente que precisamos de afinar o Opel Mokka Proto a nosso gosto, mas num campeonato com o nível que o nosso tem, com um carro novo para nós, e dadas as situações que já referimos, só podemos estar satisfeitos”, comentou o piloto.

Nuno Silva deixou também uma palavra de agradecimento: “Obrigado pelo apoio, a todos os patrocinadores e adeptos, assim como a quem nos segue nas redes sociais.” O próximo destino da dupla é a Baja TT Capital dos Vinhos de Portugal, de 24 a 26 de maio, terceira prova do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.