Nuno Batista e ISEP promovem prevenção rodoviária

0

O experiente piloto portuense Nuno Batista, esteve no passado dia 11 de Abril no Auditório Magno do ISEP, para participar activamente no “Efficient Safe Mobility by ISEP”, Seminário promovido pelo instituto Superior de Engenharia do Porto subordinada ao tema “Mobilidade, Ecologia & Segurança Rodoviária”.

As novas tecnologias e os sistemas inteligentes, afectam a capacidade e atenção de cada condutor, quando de facto deveriam constituir-se unicamente como aliados na redução da sinistralidade rodoviária. No entanto, a capacidade de atenção e prevenção de cada condutor não deve ser equiparada ou substituída pelos avanços tecnológicos. Uma condução responsável, ecológica e eficiente é o caminho a seguir para uma mobilidade do futuro com reduzida sinistralidade nas estradas.

Moderado pelo Prof. Dr. Luis Miranda Torres, este seminário contou com a presença de diversas personalidades com responsabilidade directa nestas matérias, como é o caso do Prof. Dr. José Fernando Gomes Mendes (Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade), Eng. Ana Tomaz (Vice-Presidente da ANSR), Coronel Lourenço da Silva (Comandante da UNT da GNR),  Prof. João Queiroz (Presidente da Associação Estrada Mais Segura),  Eng.º Vladimiro Feliz (Diretor de Pessoas e Tecnologias Digitais, CEiiA) e o Eng.º Guido Negrelli Albuquerque (Consultor APETRO, Assuntos Internacionais).

O seminário terminou com uma vertente mais prática, com o segundo painel a abordar a condução segura e eficiente, através da demonstração em simulador dos perigos ao volante com Nuno Batista, consagrado piloto de automóveis, campeão em Portugal e em Espanha na categoria de GT. Nuno mostrou que mesmo com a sua experiência, os dispositivos móveis são um grande factor de distracção.

Estou de facto de corpo e alma com esta iniciativa do ISEP, onde acho, consegui demonstrar os riscos em que incorremos quando por exemplo se usa o telemóvel durante a condução. Recorrendo a um dos excelentes simuladores de corridas da G’s Competizione, recriamos esta situação e ficou bem claro que mesmo alguém como eu, com muita experiência de condução em ambiente de competição, se sai extremamente mal neste tipo de situação, onde a nossa atenção é desviada da estrada seja a falar ao telemóvel ou a enviar mensagens enquanto conduzimos.” Referiu Nuno Batista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.