Domínio e vitória para Lewis Hamilton no G.P. da China

0

Lewis Hamilton fez novamente história ao vencer este Domingo em Xangai o GP da China, a milésima corrida da história da Fórmula 1. Longe de ter sido um primor de emoção, a corrida teve um dos seus momentos decisivos logo na largada, quando Hamilton tomou a dianteira de Valtteri Bottas, o homem da pole-position, nunca mais sendo superado. Foi a 75ª vitória do pentacampeão mundial, ficando agora a apenas 16 de igualar a marca de Michael Schumacher. O britânico, com o resultado deste Domingo, assumiu a liderança do campeonato.

Outra marca histórica alcançada por Hamilton este Domingo foi a de passar das 4.000 voltas na liderança, sendo o segundo a fazê-lo. Melhor do que ele, apenas Schumacher, com 5.111 voltas no comando.

Bottas chegou a esboçar uma luta pela vitória depois da primeira troca de pneus, quando conseguiu reduzir uma diferença de 5s para pouco mais de 1s. Mas o finlandês teve de se contentar com o segundo lugar na prova, sacramentando a terceira dobradinha consecutiva da Mercedes, algo jamais conquistado antes.

Sebastian Vettel registou o seu primeiro pódio do ano e terminou em terceiro. O tetracampeão foi o beneficiado por mais uma ordem de equipa da Ferrari esta temporada. Charles Leclerc largou melhor que o alemão e assumiu a terceira posição, mas a equipa de Maranello alegou que Vettel tinha melhor ritmo e estabeleceu a ordem: “Deixe Sebastian passar”. Leclerc deixou, bem a contragosto.

Depois, o monegasco foi vítima de uma série de erros estratégicos da Ferrari e perdeu a quarta posição para Max Verstappen, que somou pontos importantes com a Red Bull. Leclerc fechou o top-5, enquanto Pierre Gasly garantiu o seu melhor resultado com a Red Bull ao terminar em sexto. O que não significa necessariamente uma grande corrida, uma vez que o francês fez uma prova solitária, na qual não atacou nem foi atacado. No fim, porém, Gasly apostou bem ao colocar pneus macios para fazer a volta mais rápida e marcar um ponto extra.

Daniel Ricciardo conseguiu finalmente marcar um bom resultado com a Renault e foi o ‘melhor do resto’, finalizando em sétimo. A equipa, contudo, amargou outro abandono ao ver Nico Hülkenberg desistir prematuramente. Sergio Pérez, em mais uma boa corrida com a Racing Point, foi o oitavo colocado, seguido por Kimi Räikkönen, com a Alfa Romeo. E Alexander Albon, que recuperou de um grave acidente no terceiro treino livre, no sábado, levou a Toro Rosso à décima colocação.

A quarta etapa da temporada 2019 da F1 acontece em duas semanas nas ruas de Baku, palco do GP do Azerbaijão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.