Ford revela nova gama da Pick-up mais vendida na Europa

0

… a Ranger Apresenta-se Mais Potente, Requintada e Inteligente

  • A nova Ford Ranger oferece mais performance com reduções de consumos de até 9 por cento. Adopção de avanças tecnologias de conectividade e de assistência ao condutor
  • A nova oferta de motorizações potentes e requintadas inclui o bloco Diesel EcoBlue de 2,0 litros na variante Bi-turbo de 213 CV, bem como a transmissão de 10 velocidades que constitui uma referência na classe
  • O equipamento de série da pick-up mais vendida na Europa inclui agora Detecção de Peões e Limitador de Velocidade Inteligente. A Assistência Activa ao Estacionamento e o sistema de abertura fácil do portão da caixa de carga estão disponíveis em opção

A Ford revelou hoje, pela primeira vez, a nova pick-up Ford Ranger, que estará disponível na Europa a partir de meados de 2019, com mais potência, mais economia, mais requinte e avançadas tecnologias de assistência ao condutor.

Elegante e versátil, a nova versão da pick-up mais vendida na Europa* adopta o sofisticado motor Ford Diesel EcoBlue de 2,0 litros com Redução Catalítica Selectiva (SCR) para optimização das emissões, proporcionando reduções de até 9 por cento nos consumos quando associado à nova e avançada transmissão automática de 10 velocidades.

A gama de motores da nova Ranger é encabeçada pela potente variante Bi-turbo do motor EcoBlue de 2,0 litros, com 213 CV de potência e 500 Nm de binário – mais 13 CV e 30 Nm face ao actual bloco Diesel TDCi de 3,2 litros – capaz de fazer face às mais exigentes situações de transporte de carga.

Disponível nas configurações Cabina Simples, Super Cab e Cabina Dupla, a nova Ranger possui tracção integral de série e oferece aos utilizadores profissionais e de lazer novas ferramentas que aumentam a conveniência e a produtividade, incluindo o sistema de conectividade SYNC 3 da Ford e a tecnologia de modem integrado FordPass Connect.

A Ranger é o primeiro veículo da sua classe a oferecer, de série, Assistente de Pré-Colisão com Detecção de Peões e Limitador de Velocidade Inteligente. A Assistência Activa ao Estacionamento está agora disponível em opção, além da vasta gama, já existente, de sofisticadas tecnologias concebidas para tornar a condução menos cansativa e ajudar a evitar ou mitigar os efeitos de colisões.

Segundo Roelant de Waard, vice-presidente de Marketing, Vendas & Serviço da Ford Europa, “A nova Ford Ranger oferece aos clientes uma combinação imbatível de capacidade de trabalho, economia de combustível e tecnologias de assistência ao condutor. O nosso avançado motor EcoBlue equipado com a mais recente tecnologia SCR excede os novos e rigorosos regulamentos de emissões. A nova Ford Ranger Raptor aumentará o entusiasmo ainda mais quando o puro sangue de corridas no deserto iniciar a sua comercialização, na mesma data, para os verdadeiros entusiastas do ‘fora-de-estrada’”.

As versões mais potentes Cabina Dupla da nova Ranger apresentam agora a tecnologia Controlo Activo do Ruído para maior requinte de utilização. A versão topo-de-gama Ranger Wildtrak e a versão luxuosa Ranger Limited oferecem agora novas funcionalidades premium, incluindo um sistema de abertura fácil do portão da caixa de carga.

Com uma excelente capacidade para passagens a vau até 800 mm de profundidade, e com 230 mm de distância ao solo, a nova Ranger foi concebida e projectada para enfrentar, com todo o conforto, os terrenos mais difíceis, seja em trabalho ou em lazer. O ângulo de ataque de 29 graus e o ângulo de saída de 21 graus, conferem ao condutor toda a confiança na abordagem aos obstáculos mais inclinados. As aptidões todo-o-terreno são complementadas por uma capacidade de reboque até 3.500 kg e uma capacidade de carga até 1.252 kg.

Com a Ranger, a Ford registou a liderança das vendas na classe, com 51.500 unidades comercializadas na Europa em 2018, o que equivale a um aumento de 15 por cento face a 2017. * Desenvolvida pela Ford Performance, a nova Ranger Raptor – a Ranger mais robusta e potente de sempre – vai também ser lançada no mercado europeu em meados desde ano.

Motor EcoBlue de 2,0 litros: potência e requinte

O novo e potente motor EcoBlue de 2,0 litros da Ranger – com mais performance e melhores consumos – é proposto nas seguintes versões:

  • Turbo de geometria variável com 130 CV e 340 Nm de binário; emissões de CO2 desde 209 g/km; consumos desde 8,0 l/100 km**
  • Turbo de geometria variável com 170 CV e 420 Nm de binário; emissões de CO2 desde 216 g/km; consumos desde 8,3 l/100 km
  • Tecnologia Bi-turbo com turbo de geometria variável de alta pressão e turbo de geometria fixa de baixa pressão; 213 CV de potência e 500 Nm de binário; emissões de CO2 desde 228 g/km; consumos desde 9.2 l/100 km

As versões compactas com um só turbo foram especificamente concebidas para admitir mais ar a baixo regime, em comparação com o motor TDCi de 2,2 litros até agora utilizado, o que proporciona uma total disponibilidade, e suavidade, ao longo de toda a faixa de regime.

Na variante topo-de-gama Bi-turbo, os dois turbocompressores trabalham em série nos regimes mais baixos para melhorar o binário e a capacidade de resposta. Em regimes mais elevados, o turbo mais pequeno é “substituído” pelo turbo maior, cuja maior pressão origina mais potência para o motor.

Além da suave e precisa caixa manual de seis velocidades, os motores de 170 CV e 213 CV podem também dispor da sofisticada transmissão automática Ford de 10 velocidades, uma referência na classe, com níveis de desempenho e durabilidade comprovados por modelos tão diferentes como a pick-up Ford F-150 e o novo Ford Mustang. Relações mais longas e características como a programação em tempo real das passagens de caixa adaptativas, o que permite à transmissão adaptar-se constantemente às condições de utilização, garantem que a relação seleccionada é a mais optimizada em termos de desempenho, economia de combustível ou requinte de funcionamento, seja qual for o cenário de condução.

Os dados obtidos pela Ford, apurados com base em ciclos de condução reais, indicam reduções de até 9 por cento no consumo de combustível nas versões com transmissão automática de 10 velocidades, e de até 4 por cento nas versões com caixa manual, isto em comparação com os grupos propulsores utilizados até agora.

O motor EcoBlue de 2,0 litros dispõe de diversas inovações para redução do atrito, tais como um desvio de 10 mm na cambota que reduz as forças de fricção contra as paredes do cilindro do bloco de quatro cilindros em ferro, e um sistema de distribuição optimizado ao nível do comando da árvore de cames (módulo único).

O maior refinamento mecânico inclui a tecnologia piezoeléctrica que utiliza cristais electricamente estimulados para controlar eficazmente a alimentação de combustível – uma solução habitualmente encontrada em motores de automóveis de passageiros premium. A tecnologia piezoeléctrica está incorporada nos injectores de combustível do motor.

Condutores sempre conectados

O novo Ford Ranger introduz avançadas características de conectividade de forma a manter os proprietários e utilizadores sempre conectados quando em movimento.

O sistema de modem incorporado FordPass Connect transforma a Ranger no hotspot Wi-Fi móvel com conectividade até 10 dispositivos Wi-Fi, e possibilita também o acesso a um conjunto de funcionalidades através da aplicação móvel (app) FordPass – tornando a experiência de propriedade e utilização do veículo mais fácil e produtiva, tanto para condutores particulares (proprietários) como para condutores frotistas, incluindo:

  • Estado do Veículo: permite ao condutor verificar remotamente itens como o nível de combustível, pressão dos pneus e quilometragem, antes de arrancar
  • Localizador do Veículo: ajuda os proprietários a encontrar o seu veículo em grandes parques de estacionamento ou em locais de trabalho desconhecidos
  • Trancar/Destrancar Portas: permite ao condutor conceder o acesso dos colegas ao habitáculo, bem como garantir-lhe a tranquilidade de ter o veículo trancado

Outras tecnologias avançadas incluem o sistema de comunicação e entretenimento Ford SYNC 3 que pode ser operado utilizando apenas comandos de voz, ou através de comandos de toque e arrasto num ecrã de oito polegadas, e é compatível com Apple CarPlay e Android Auto™; sistema Ford MyKey, que permite aos gestores de frotas programar a chave para limitar a velocidade do condutor e o volume do rádio, bem como manter permanentemente activos as funcionalidades de segurança.

Uma experiência de condução mais inteligente e segura

A nova Ranger é o primeiro veículo da sua classe a oferecer, de série, as tecnologias Assistente de Pré-Colisão com Detecção de Peões e Limitador de Velocidade Inteligente, ajudando os condutores a evitar ou mitigar as consequências de acidentes, bem como evitar pesadas multas por excesso de velocidade.

A tecnologia Ford de Detecção de Peões utiliza uma câmara frontal e um radar para detectar pessoas na estrada, e aplica automaticamente os travões caso o condutor não responda aos avisos. Caso o sistema detecte um peão e determine que está iminente uma colisão, o condutor é primeiramente alertado por um alarme sonoro e por um alerta visual no painel de instrumentos.

Caso o condutor não responda, o sistema encurta, então, o tempo necessário para aplicar os travões ao reduzir o espaço entre as pastilhas de travão e os discos. Se, mesmo assim, não houver resposta do condutor, os travões são aplicados automaticamente e a velocidade do veículo é reduzida.

O Limitador de Velocidade Inteligente combina as tecnologias Limitador de Velocidade e Reconhecimento de Sinais de Trânsito da Ford, para garantir que a velocidade máxima da nova Ranger é ajustada automaticamente para permanecer dentro das variações dos limites de velocidade.

Para activar o Limitador de Velocidade Inteligente, e estabelecer uma velocidade máxima para o veículo, o condutor apenas tem de recorrer aos comandos no volante. O sistema utiliza uma câmara montada no pára-brisas para monitorizar os sinais de trânsito; quando o limite de velocidade é inferior à velocidade máxima seleccionada, abranda o veículo em conformidade. À medida que o limite de velocidade aumenta, o sistema permite ao condutor acelerar até à velocidade seleccionada, assegurando que não excede o novo limite de velocidade.

Pela primeira vez, a nova Ranger oferece o Sistema Ford KeyFree e o botão de arranque do motor Ford Power. A fechadura do portão da caixa de carga está agora integrada no fecho central de portas. Disponível em opção, a Assistência Activa ao Estacionamento ajuda a manobrar o veículo em espaços de estacionamento paralelos enquanto o condutor controla a aceleração e a travagem.

Outras tecnologias de assistência ao condutor que reforçam os níveis de conforto e conveniência, incluem: Alerta de Manutenção na Faixa, Ajuda à Manutenção na Faixa, Controlo de Velocidade Adaptativo com Alerta Frontal, Reconhecimento de Sinais de Trânsito, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, câmara traseira. O Controlo Electrónico de Estabilidade com mitigação do capotamento e controlo de oscilação de atrelado, integra o equipamento de série.

A experiência de condução da nova Ranger é também reforçada com uma suspensão totalmente revista com vista a um comportamento mais requintado. A calibragem das molas e dos amortecedores foi aperfeiçoada para proporcionar um andamento e um comportamento condizente com cada versão do modelo.

Design robusto e moderno

O estilo assertivo da nova Ranger proporciona uma presença mais imponente na estrada. Os melhoramentos incluem o novo desenho do pára-choques dianteiro, a nova grelha, e a barra central horizontal dividida em duas secções mais estreitas a todo o seu comprimento. As novas opções de cores premium incluem Prata Diffused Silver e Azul Lightning; as versões topo de gama possuem faróis xénon premium e luzes diurnas LED.

Confortável e com um visual semelhante a um automóvel familiar, o interior está agora disponível com um ambiente Ebony Black, e as superfícies pintadas receberam um acabamento mais brilhante e profundo. As versões equipadas com a automática de 10 velocidades possuem também um comando da caixa mais elaborado. A luxuosa Ranger Limited apresenta bancos em couro preto e dispõe de jantes de liga leve de 17 polegadas de desenho exclusivo.

A nova e vistosa Ranger Wildtrak destaca-se da multidão graças à cor exterior especial Saber Orange, com acabamentos de contraste exclusivos em preto com efeito titânio na grelha trapezoidal e entradas de ar exclusivas. O mesmo cor com efeito titânio está também presente nos retrovisores exteriores, puxadores das portas, saídas de ar laterais e ripas do piso da caixa de carga, reforçando o visual desportivo e ousado.

O novo interior da Wildtrak apresenta um visual mais sofisticado e desportivo, com elementos cromados acetinados escuros, elementos decorativos em acabamento brilhante e elegantes bancos, parcialmente em couro, com grafismos Wildtrak inseridos.

As versões Limited e Wildtrak possuem um novo sistema que facilita a utilização do portão traseiro, dotado de uma barra de torsão que reduz significativamente o esforço necessário para levantar o portão até à sua posição de fechado.

“Como recorda de Waard, “A nova Ford Ranger está pronta para as exigências do mundo moderno; é robusta e competente no trabalho durante a semana, e, com jet skis ou um moto quatro a bordo, é o companheiro ideal para as actividades de fim-de-semana.”

# # #

*Segundo os dados mais recentes, referentes a Novembro de 2018. Volumes de vendas para os 20 principais mercados da Ford na Europa, com representação oficial através de companhias nacionais de vendas Os mercados Euro 20 são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Suécia e Suíça.

**Os Consumos de Combustível, as Emissões de CO2 e as Autonomias Eléctricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (CE) 692/2008, nas suas mais recentes redacções. Os consumos de combustível e as emissões de CO2 referem-se a uma determinada variante de veículo e não para uma unidade automóvel única. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Para além da eficiência de consumos de um automóvel, o comportamento ao volante, bem como outros factores não-técnicos desempenham um papel na determinação das emissões de CO2 e dos consumos de combustível de um automóvel. O CO2 é o principal gás responsável pelo aquecimento global.

A partir de 1 de Setembro de 2017 alguns novos veículos serão certificados de acordo com a norma World Harmonised Light Vehicle Test Procedure (WLTP), segundo a directiva (EU) 2017/1151 na sua mais recente redacção, a qual traduz um novo e mais realístico formato de testes para a medição de consumos e emissões de CO2. A partir de 1 de Setembro de 2018 a WLTP irá substituir na íntegra a norma New European Drive Cycle (NEDC), o actual procedimento em vigor. Durante a Fase de Descontinuação da NEDC, os consumos e emissões de CO2 obtidos segundo a WLTP serão comparados com os valores NEDC. Existirão, por essa razão, algumas discrepâncias face à anterior análise de consumos e emissões, pois alguns procedimentos base dos testes sofreram alterações: por exemplo, uma mesma viatura poderá ter diferentes valores de consumos e de emissões de CO2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.