Dupla Ogier-Ingrassia duplica a sua vantagem em Monte-Carlo

0

Novamente imbatíveis no controlo da corrida, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia cimentaram a sua liderança e estão agora com 4,3 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, na véspera de uma última Etapa que se antevê seguramente animada. Por seu lado, Esapekka Lappi e Janne Ferm não tiveram sorte e foram obrigados a abandonar prematuramente devido a um problema no motor.

A primeira Especial deste terceiro dia de prova, Agnières en Devoluy – Corps (29,82 km), a mais longa de todo rali, obrigou as equipas a reforçarem os seus cuidados e exigências na preparação para a jornada. Assim, as formações do Citroën Total World Rally Team partiram para esta Especial, famosa pelas constantes alterações de andamento e pelas incontáveis placas de gelo, seguindo escrupulosamente as indicações dos seus abridores, montando quatro pneus Michelin com pregos e dois pneus slick super macios.

Perante estas dificuldades, todos os pilotos transmitiram, à chegada, o mesmo feeling: é difícil ter uma ideia concreta do andamento sem ter acesso às diferenças de tempo entre concorrentes, uma informação que está vedada às equipas desde 2015. Contudo, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia demonstraram, mais uma vez, uma consistência incrível. Registando o terceiro melhor tempo, apenas a 2,8 segundos dos vencedores da Especial, Ogier e Ingrassia dilataram a sua liderança na prova, e a sua vantagem sobre os rivais mais diretos passou de 2,0 para 5,6 segundos. Uma vantagem que os vencedores das últimas cinco edições do Rali de Monte-Carlo se esforçaram em gerir na Especial seguinte, que teve início a menos de cinco quilómetros de distância da cidade de Forest-Saint-Julien, a terra natal de Sébastien, bem como na passagem da parte da tarde. E conseguiram fazê-lo com um sucesso considerável , dado que terminaram o dia com uma vantagem de 4,3 segundos, empenhados em aumentar a sua vantagem durante a última Etapa de amanhã.

De volta à corrida esta manhã, Esapekka Lappi e Janne Ferm foram, infelizmente, vítimas de um problema no motor na primeira Especial do dia, o que ditou o final do seu rali. Apesar da abordagem certa com que inciaram o rali, não tiveram quaisquer hipóteses de mostrar as suas qualidades nesta primeira jornada do ano. Assim, estarão presentes na próxima ronda do campeonato, na Suécia, determinados em recuperar o seu rendimento, podendo, desde já, contar com uma boa posição na ordem de partida…

Com apenas 63,98 km cronometrados (ao longo de quatro Especiais), a última Etapa de amanhã será, porém, tudo menos um passeio de domingo, pois as equipas vão ter pela frente duas passagens pelo célebre Col de Turini. Com elevações até 1.600 metros acima do nível do mar, esta Especial contém sempre secções muito traiçoeiras nesta época do ano …

O QUE ELES DISSERAM…

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing

“Mais uma vez, as condições de baixa aderência foram uma grande dificuldade, mas o Sébastien e o Julien mantiveram uma calma impressionante e tiveram sucesso, controlando a corrida e duplicando a sua vantagem no comando à Geral. Claro que quatro segundos é uma vantagem curta, mas não deixa de ser a liderança. Estamos enolvidos numa luta muito acesa, e espero mesmo que as coisas nos corram de feição amanhã. Em todo o caso, o Sébastien e o Julien têm, obviamente, todo o talento e experiência para garantir a vitória. Por outro lado, lamentamos muito o que aconteceu com o Esapekka e o Janne. Queríamos mesmo que eles fizessem o máximo de quilómetros possível durante estes dois últimos dias de competição. Vamos analisar a origem do problema e tentar fazer com que não se repita.”

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT

“Estou satisfeito com o meu dia porque, mais uma vez, tivemos de encontrar o equilíbrio certo entre andar a fundo com o piso seco e ter mais cautela onde havia gelo e menos aderência. Mas ainda há muito caminho pela frente. Estou a contar com uma última Etapa extremamente aguerrida, mas pode ser que as condições meteorológicas sejam menos traiçoeiras, muito embora o topo do Col du Turini reserve sempre algumas supresas. O C3 WRC deu provas de ser um carro competitivo nestas estradas, portanto tenho fortes esperanças de que vamos estar bem nas Especiais de amanhã. Obviamente, vou dar tudo para vencer este rali, que significa muito para mim.”

Esappeka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT

“Foi obviamente uma pena este problema fatal no motor, mas é algo que faz parte integrante das corridas. Espero ter mais sorte na Suécia. De qualquer forma, vou empenhar-me a fundo nos meus dois dias de testes e preparar-me para a luta nas rápidas Especiais deste raliescandinavo  que é um dos meus favoritos.”

RALI DE MONTE-CARLO 2019

CLASSIFICAÇÃO GERAL NO FINAL DO DIA 3

  1. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) 2h38’30’’0
  2. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +4’’3
  3. Loeb / Elena (Hyundai i20 WRC) +1’58’’7
  4. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +2’01’’0
  5. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) +2’16’’0
  6. Meeke / Marshall (Toyota Yaris WRC) +5’26’’8
  7. Greensmith / Edmondson (Ford Fiesta R5) +10’12’’0
  8. Bonato / Boulloud (Citroën C3 R5) +11’43’’4

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.