Nova Ford Transit Permite Trabalhar Até Mais Tarde

0
  • A nova barra de luz LED montada no tejadilho, disponível para a Ford Transit de 2 toneladas, possibilita aos operadores trabalhar até mais tarde durante os dias de Inverno, quando anoitece mais cedo
  • A barra de luz de baixo consumo pode ser utilizada para iluminar uma área de trabalho atrás da Transit, desligando-se automaticamente se a bateria acusar pouca carga
  • A nova Transit, que estará disponível em meados de 2019 oferece menores consumos de combustível, maior capacidade de carga, e modem integrado FordPass Connect

A nova Ford Transit vai contribuir para aumentar a produtividade dos operadores, permitindo-lhes trabalhar durante mais tempo nos dias curtos de Inverno, quando anoitece mais cedo, graças a uma potente barra de luz LED capaz de iluminar uma área de trabalho atrás do veículo.

Alojada na zona traseira do tejadilho da nova Transit, e activada através de um botão convenientemente situado na parte de dentro da porta traseira, a barra de luz, de baixo consumo, foi concebida para permitir aos profissionais continuar a trabalhar com ferramentas e equipamentos numa bancada de trabalho exterior, mesmo ao anoitecer. A barra de luz desliga-se automaticamente se a carga de bateria estiver fraca e caso o condutor avance com o veículo sem a desligar.

Segundo Michael McDonagh, Engenheiro Chefe do Programa Global da Transit, “A nossa nova Transit foi concebida para maximizar a produtividade dos negócios, por isso demos toda a atenção ao ‘feedback’ dos operadores no que toca a simplificar o seu dia-a-dia. A nova barra de luz é um exemplo de uma ideia simples que ajuda os profissionais mais empenhados a cumprir o trabalho solicitado pelos seus clientes.”

Em muitos sectores de actividade, os dias de Inverno mais curtos, em que anoitece mais cedo, coincidem com um aumento dos trabalhos solicitados. As chamadas de emergência de profissionais como canalizadores e especialistas em aquecimento atingem o seu pico durante o Inverno, quando surgem mais avarias domésticas nos sistemas de aquecimento ou rupturas nas canalizações devido a baixas temperaturas – uma das maiores causas de accionamento dos seguros domésticos. A título de exemplo, segundo os dados da Associação Britânica de Seguradoras* respeitantes ao primeiro trimestre de 2018, que foi excepcionalmente frio, o valor das indemnizações relativas a avarias nas canalizações ascendeu a 218 milhões de euros.

Em Londres, no Reino Unido, o dia mais curto deste ano tem quase menos nove horas de luz natural do que o dia mais longo; em Munique, Alemanha, a diferença é de quase oito horas e em Barcelona, Espanha, é de cerca de seis horas.

Além da barra de luz LED, a nova Transit dispõe também de uma câmara de visão traseira que melhora a visibilidade em marcha-atrás. As tecnologias da nova Transit para facilitar as manobras e o estacionamento incluem câmara dianteira grande angular, Ajuda ao Estacionamento, Sistema Activo de Assistência ao Estacionamento com Assistente de Saída de Estacionamento, e Alerta de Trânsito Cruzado.

Proporcionando mais capacidade de carga e propulsores renovados, com reduções de consumo até 7 por cento, a nova Transit oferece também o primeiro modelo Diesel mild hybrid (mHEV) do segmento. Face aos Diesel convencionais, esta motorização opcional permite reduzir os consumos em cerca de 3 por cento, alcançando uma redução de oito por cento em situações urbanas com constantes paragens e arranques do motor. **

A nova Transit é também a mais conectada de sempre, oferecendo aos operadores as vantagens da tecnologia de modem integrado FordPass Connect, que permite aos frotistas fazer uma melhor utilização do veículo e, assim, optimizar os custos operacionais.

Disponível na Europa a partir de meados de 2019, a nova Transit baseia-se no sucesso do modelo anterior, o qual contribuiu para tornar a “marca” Transit líder do seu segmento tanto na Europa como na América do Norte. Na Europa, as vendas têm registado um crescimento constante ao longo de 2018, com 284.600 unidades comercializadas desde Janeiro. O mês de Novembro registou o melhor número de vendas dos últimos 25 anos. ***

# # #

* Association of British Insurers www.abi.org.uk

** Os valores oficiais homologados de consumos e emissões de CO2 serão publicados mais perto do início de comercialização.

Os Consumos de Combustível, as Emissões de CO2 e as Autonomias Eléctricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (CE) 692/2008, nas suas mais recentes redacções. Os consumos de combustível e as emissões de CO2 referem-se a uma determinada variante de veículo e não para uma unidade automóvel única. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Para além da eficiência de consumos de um automóvel, o comportamento ao volante, bem como outros factores não-técnicos desempenham um papel na determinação das emissões de CO2 e dos consumos de combustível de um automóvel. O CO2 é o principal gás responsável pelo aquecimento global.

A partir de 1 de Setembro de 2017 alguns novos veículos serão certificados de acordo com a norma World Harmonised Light Vehicle Test Procedure (WLTP), segundo a directiva (EU) 2017/1151 na sua mais recente redacção, a qual traduz um novo e mais realístico formato de testes para a medição de consumos e emissões de CO2. A partir de 1 de Setembro de 2018 a WLTP irá substituir na íntegra a norma New European Drive Cycle (NEDC), o actual procedimento em vigor. Durante a Fase de Descontinuação da NEDC, os consumos e emissões de CO2 obtidos segundo a WLTP serão comparados com os valores NEDC. Existirão, por essa razão, algumas discrepâncias face à anterior análise de consumos e emissões, pois alguns procedimentos base dos testes sofreram alterações: por exemplo, uma mesma viatura poderá ter diferentes valores de consumos e de emissões de CO2.

*** Volumes de vendas para os 20 principais mercados da Ford na Europa, com representação oficial através de companhias nacionais de vendas. Os mercados Euro 20 são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Suécia e Suíça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.