Paulo Marques e Pedro Almeida com passagem positiva por Fronteira

0
  • Paulo Marques terminou no 11º Lugar 
  • Pedro Almeida não terminou mas cumpriu objetivos 

O pilotos Paulo Marques e Pedro Almeida estiveram este fim-de-semana nas 24 horas TT de Fronteira. Os dois famalicenses integraram a estruta da equipa francesa MMP Competition, em carros distintos. Paulo Marques – que formou equipa com Mário Andrade, Benjamim Bujon e Hélder Pimenta – terminou a prova no 11º lugar da geral. Pedro Almeida não conseguiu terminar, com o motor do carro a ceder depois de 14 horas de prova. 

As 24 horas TT de Fronteira, corridaTodo-o-Terreno que encerra o calendário desportivo da FPAK, é como que a festa de encerramento do ano no desporto automóvel e um evento muito participado e competitivo. Paulo Marques, que já venceu a corrida, acabou por terminar a prova no 11º lugar. «Foi uma corrida muito intensa, em que chegamos a andar entre os primeiros classificados mas, como tantas vezes acontece em provas de 24 horas, tivemos alguns problemas que nos obrigaram a parar algumas vezes para conseguir levar o carro até ao fim» disse o experiente piloto famalicense. Pedro Almeida fez a estreia em provas de Todo-o-Terreno e também guiou um carro preparado pela formação francesa – em equipa com Sérgio Vaz, Nuno Corvo e José Camilo – o piloto de Famalicão acabou por não terminar a prova. O motor do carro cedeu durante a madrugada e a equipa acabou por ser forçada a desistir. No entanto Pedro Almeida fez balanço positivo da experiência. «Partimos para esta aventura com dois objetivos muito claros: o primeiro o de fazer quilómetros em ritmo competitivo em pisos de terra, e um segundo de nos divertir numa prova de Todo-o-Terreno, que é como que a festa de encerramento da época dos automóveis. E nestes dois aspetos saímos com missão cumprida» salienta o piloto famalicense. Foram muitas as peripécias ao longo da prova, o carro que conduziram chegou a estar entre os dez primeiros classificados, baixou para o meia da tabela, voltaram a andar em excelente ritmo durante a noite mas o problema no motor acabou por obrigar ao abandono. Com a participação nesta prova de resistência Pedro Almeida fechou a temporada desportiva, ano de estreia no Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), com muita aprendizagem e também com todos os objetivos cumpridos. «Esta aventura em Fronteira foi como que o descomprimir de uma temporada exigente no CPR e onde fizemos um excelente trabalho, com todos os resultados a superarem as expetativas – terminamos todos os ralis, evoluímos de corrida para corrida e na última prova, no Algarve, ficamos às portas do pódio, o que comprova a evolução».

 Depois de anos no desporto motorizado, com destaque para as participações no Dakar, Paulo Marques dedica-se agora a participações esporádicas, como as 24 horas de Fronteira. «É uma festa a que não falto. São já quase 20 participações e volto sempre cá, pelo prazer que aqui encontro em conduzir e viver o espirito do desporto» disse Paulo Marques. A participação nas 24 horas TT de Fronteira partiu de um convite da MMP Competition, que convidou os dois famalicenses a conduzir dois dos seus seis carros na corrida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.