Dovizioso finaliza ano com vitória na chuva de Valência

0

Tal qual indicavam os meteorologistas, a chuva foi protagonista nesta última etapa da temporada do MotoGP em Valência. Por conta do acumular de água na pista, o GP teve de ser interrompido depois de 15 voltas, sendo reatado após cerca de meia hora, para completar as 14 voltas que faltavam, ainda que a pista permanecesse um tanto ensopada.

Assim como na parte final da primeira metade da corrida, Álex Rins, Andrea Dovizioso e Valentino Rossi foram os destaques na luta pelo pódio, mas foi o piloto da Ducati que conseguiu quebrar a resistência dos rivais e passar a comandar destacado a corrida. Com cinco voltas para o fim, o #46 sucumbiu às condições e caiu na curva 12, com o espanhol da Suzuki a subir ao segundo lugar, atrás de Andrea Dovizioso que não cometeu erros e venceu com autoridade.

A presença mais surpreendente no pódio, por outro lado, foi fruto não só da coragem de Pol Espargaró, mas também do trabalho rápido dos mecânicos da KTM. O #44 tinha caído na primeira metade da disputa, com a equipa a aproveitar o intervalo para recuperar a RC16 e mandar o catalão de volta à pista.

O mais novo dos irmãos Espargaró teve de vencer uma disputa com Dani Pedrosa, mas garantiu o terceiro posto, à frente de Michele Pirro, que também voltou à pista depois de abandonar na primeira metade da corrida.

No seu adeus ao MotoGP, Pedrosa foi a melhor piloto da Honda e ficou com a quinta posição, 13s351 atrás do vencedor. Takaaki Nakagami ficou na posição seguinte, seguido por Johann Zarco, que fez sua prova final pela Tech3. A caminho da Copa do Mundo de MotoE e do posto de piloto de testes da Aprilia, Bradley Smith ficou em oitavo, à frente de Stefan Bradl e Hafizh Syahrin, que completaram o lote dos dez primeiros.

Na sua última prova pela Ducati, Jorge Lorenzo ficou em 12º, logo à frente de Rossi. Karel Abraham e Jordi Torres foram os dois últimos a verem a bandeirada em Valência.

Com o resultado deste domingo, Márquez fechou o ano com 321 pontos, 76 a mais que Dovizioso. Rossi ficou com o terceiro lugar, superando Viñales por cinco tentos. Rins ficou com a quinta posição na tabela, seguido por Zarco, Cal Crutchlow, Danilo Petrucci, Lorenzo e Andrea Iannone. Entre os estreantes, Franco Morbidelli levou a melhor e ficou em 15º.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.