Festival de emoções no Kia Picanto GT Cup!

0

Numa prova repleta de dramatismo, Manuel Gião, Hugo Marcos e Mariano Pires sobressaíram na Corrida 1 do Estoril Racing Festival, vencendo à geral e nas respetivas categorias;

Ameaça de chuva resultou numa corrida ao sprint com grande indefinição em todas as posições em disputa, contribuindo para um final de temporada ao mais alto nível;

A realizar amanhã, segunda contenda celebrará os dois primeiros campeões da história do Kia Picanto GT Cup, depois de Hugo Araújo (Pro) e Mariano Pires (Júnior) terem marcado pontos suficientes para arrebatarem o título logo na primeira oportunidade do fim-de-semana!

Estoril, 17 Novembro 2018 – Imprópria para cardíacos! Assim se pode descrever a primeira corrida do Kia Picanto GT Cup, em que as trocas de posição entre todos os concorrentes foram uma constante ao longo do dia e em que, no meio da emoção, ficaram definidos os dois títulos em disputa com a bandeirada de xadrez!

Depois de uma qualificação entusiasmante, com Mariano Pires a arrebatar a pole-position ao cair do ‘pano’, relegando um excelente Hugo Marcos para o 2º posto e colocando o líder da classificação Pro Hugo Araújo na segunda linha da grelha, o YouTuber do CarOnline.TV (Hugo Marcos) provou que a confiança crescente demonstrada em Braga se mantinha intacta, acumulando a segunda vitória consecutiva no Troféu mais picante da Velocidade Nacional!

Mas como é apanágio na competição monomarca estreada em 2018 pela Kia Portugal, em parceria com a CRM Motorsport, para poder saborear o champanhe de mais um triunfo, o piloto do Kia Picanto GT Cup nº 18 teve de se defender dos ataques da concorrência, acabando por travar um duelo muito interessante com a referência Manuel Gião — a partilhar o carro nº 777 com Sérgio Azevedo no Estoril Racing Festival.

Embora sem roubar pontos aos adversários dado o seu estatuto de convidado, o eventual vencedor à geral recuperou de uma qualificação em que falhou uma passagem de caixa que acabaria por comprometer duas das suas três voltas lançadas para superar Hugo Marcos e com ele discutir o primeiro posto até ao fim.

GARRA E INTELIGÊNCIA

Já Hugo Araújo esteve, por uma vez, ausente desta discussão, sendo forçado a entrar nas boxes logo na volta de lançamento da corrida à conta de um pequeno problema numa válvula do turbo. Revelando a inteligência emocional a que já nos habituou, manteve a calma e regressou à pista com o objetivo de marcar pontos importantes para o campeonato, acabando por concluir a prova em marcha lenta e a cinco voltas do líder, mas classificado na 10ª posição da sua categoria — lugar que lhe permitiu arrebatar o título de Campeão da Pro!

Visivelmente aliviado por ter alcançado o seu objetivo, o piloto da Cardan deixou a promessa de que amanhã tentará fechar o ano com “mais um triunfo — o 6º entre 6 possíveis.” Mas mesmo que tal não venha a suceder, sairá satisfeito com o trabalho realizado durante a temporada:

“Penso que seria difícil fazer melhor num ano de estreia neste fantástico Troféu Kia Picanto GT Cup. Em primeiro lugar, quero agradecer aos meus patrocinadores por acreditarem em mim e neste projeto, mas também à Kia Portugal por ter feito esta aposta e à CRM Motorsport por me ter confiado um carro fantástico durante toda a época”, revelou.

O piloto do Picanto nº 99 descreveu depois a sua relação “muito especial” com o Circuito do Estoril:

“Tem-me dado muitas alegrias, já que tem sido sempre o local onde me sagrei campeão, tanto no antigo Super Seven by Kia, como hoje, no Kia Picanto GT Cup. Mas também palco de grandes aflições, pois normalmente a decisão é sempre ‘à negra’! Pensei que com o resultado da Corrida 1 a história repetir-se-ia, mas felizmente a matemática veio dar-me esta alegria antecipada e foi também por isso que fiz questão de terminar esta primeira contenda, desse por onde desse. No final, os festejos não foram como eu tinha idealizado, mas amanhã terei mais uma hipótese para corrigir isso!”, concluiu.

Com a partida a não lhe correr de feição, Mariano Pires acabou por cair de 1º para 4º à passagem da primeira volta. Habituado a grandes recuperações, como se viu na ronda anterior, em Portimão, o piloto assistido pela Veloso Motorsport não desanimou e a partir daí travou um interessante duelo com o também Júnior — e o seu mais direto rival na categoria — Rui Silva.

Colados à ‘miudagem’ iam os Pro Lourenço Raposo Magalhães e Miguel Abrantes, no que foi um dos pontos de destaque da primeira corrida do fim-de-semana.

Pires acabaria por passar Rui Silva à entrada para a 5ª volta, com o vencedor do Kia Racing Opportunity a procurar depois proteger o 4º lugar dos avanços de Raposo Magalhães. Uma luta que durou mais duas voltas até um toque de Magalhães colocar Rui Silva de fora das posições cimeiras.

Tal como Hugo Araújo, Rui Silva viria a terminar a corrida, mas no 16º lugar (6º Júnior) e a uma volta do líder — um resultado que acabou por entregar, definitivamente, o título da classe a Mariano Pires, que garantiu já a pontuação máxima que podia obter neste fim-de-semana.

À pole-position, o #33 juntou a volta mais rápida da corrida e a máxima pontuação na Júnior – resultado perfeito que coroa um ano fantástico nesta sua primeira experiência nos automóveis, após a transição do karting.

“Foi uma época fantástica! Sinto que evoluí muito como piloto e esse era um dos meus objetivos quando apostei no Kia Picanto GT Cup! Foi uma excelente forma de me adaptar aos automóveis oriundo do karting e conhecer um pouco mais o mundo dos carros de turismo no qual espero vir a fazer uma grande carreira. Com o título da Júnior assegurado, que foi sempre o meu principal objetivo no decorrer desta época, espero agora poder aproveitar a minha confiança e andamento nesta pista e lutar pelo triunfo à geral na corrida de amanhã!”, fez notar.

ENORME BATALHA

Mais atrás, Orlando Batina recuperou de uma qualificação em que se sentia pouco confiante na renovada Curva do Tanque para terminar num excelente 5º lugar da geral (2º Júnior), à frente da revelação Tiago Madeira (3º Júnior), que assim levou o carro da SGS Car (Tiago e o pai, Nuno Madeira, supriram a ausência de Rui Madeira, impossibilitado de comparecer na prova) ao lugar mais baixo do pódio na sua estreia no Troféu!

Seguiram-se Duarte Botelho, (4º da Pro), o “Guest” e diretor-geral da Kia Portugal, João Seabra, o Júnior assistido pela Speedy Motorsport, João Aguiar-Branco, e o ‘Pro’ e piloto da Corvauto, João Santos, que assim fechou o top 10.

Estes quatro pilotos acabariam por travar uma enorme batalha ao longo de toda a corrida, acabando separados na classificação geral por apenas cerca de 1 segundo — mais uma prova da enorme competitividade do Kia Picanto GT Cup!

Na 12ª e 13ª posições da geral, Afonso Vaz e Francisco Esperto não se largaram durante toda a corrida, e o mesmo sucedeu com Manuel Moura Teixeira e Leonor Espinhal, com vantagem para a piloto apoiada pela Univex.

No último lugar da tabela, atrás de Rui Silva e Hugo Araújo, terminou o também azarado David Matos-Chaves, que não evitou uma saída de pista na Curva do Tanque num momento em que seguia no 5º posto da geral.

No final da corrida, o jovem piloto de 22 anos admitiu que se tinha “entusiasmado” ao volante do Kia Picanto GT Cup nº 88, mas deixou mostras de ser mais um talento em ascensão, a exemplo dos restantes Juniores que militam na competição.

Para João Seabra, a Corrida 1 do Kia Picanto GT Cup no Estoril Racing Festival foi “uma grande demonstração do que deve ser o automobilismo: emocionante, competitivo e repleto de fair-play!”

Na ressaca de “uma das provas mais divertidas” em que alguma vez participou, o diretor-geral da Kia Portugal fez questão de enaltecer a prestação de Mariano Pires e Hugo Araújo, os primeiros Campeões da história do Troféu, e de deixar uma palavra de apreço para os vencidos, salientando que ainda existem posições a definir e que todos são importantes no crescimento da competição:

“Embora com resultados distintos — vitória para o Mariano na Júnior e 10º lugar para o Hugo na Pro, ambos se destacaram ao longo do ano nas suas categorias. À rapidez que demonstraram em pista juntaram humildade e profissionalismo, até pela forma como abordaram a componente media do Troféu, tornando o resultado final ainda mais meritório. Pela elevação que mantiveram nesta primeira temporada do Kia Picanto GT Cup, pela sua garra ao volante e por terem acreditado, desde o início, neste projeto, quero igualmente dar os parabéns aos restantes concorrentes, fazendo votos para que a segunda corrida que terá lugar amanhã seja uma celebração!”, concluiu.

Classificação Kia Picanto GT Cup — Corrida 1, Estoril Racing Festival (Prova 6 de 6)

1 — #777 M. Gião (GUEST)

2 — #18 H. Marcos (1º PRO)

3 — #33 M. Pires (1º JÚNIOR)

4 — #27 L. R. Magalhães (2º PRO)

5 — #8 M. Abrantes (3º PRO)

6 — #16 O. Batina (2º JÚNIOR)

7 — #577 T. Madeira (3º JÚNIOR)

8 — #31 D. Botelho (4º PRO)

9 — #7 J. Seabra (GUEST)

10 — #12 J. Aguiar-Branco (4º JÚNIOR)

11 — #15 J. Santos (5º PRO)

12 — #55 A. Vaz (6º PRO)

13 — #13 F. Esperto (7º PRO)

14 — #95 L. Espinhal (5º JÚNIOR)

15 — #13 M. Moura Teixeira (8º PRO)

16 — #77 R. Silva (6º JÚNIOR)

17 — #99 H. Araújo (9º PRO)

18 — #88 D. Matos-Chaves (7º JÚNIOR)

Volta mais rápida: Mariano Pires, 2m04.510s

Programa Kia Picanto GT Cup, Estoril Racing Festival (Prova 6 de 6)

Domingo, 18 de Novembro

09h00-09h10: Qualificação 2

14h30-14h50: Corrida 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.