Luís Alves esteve na luta pela vitória na Taça de Portugal

0
  • Piloto de Guimarães correu no Kartódromo Internacional do Algarve

Luís Alves foi um dos principais protagonistas da edição de 2018 da Taça de Portugal de Karting da categoria Júnior na qual se estreou este ano com apenas 12 anos de idade. No seio de um pelotão com 23 participantes, Luís Alves foi o mais rápido nos treinos cronometrados confirmando que era um dos principais favoritos ao lugar mais alto do pódio no Kartódromo Internacional do Algarve. Contudo, um toque na segunda manga de qualificação acabaria por condicionar o jovem vimaranense, acabando por concluir a Final na sexta posição, sendo mesmo assim um resultado positivo atendendo à experiência e qualidade do vasto pelotão.

Luís Alves – campeão nacional da categoria Juvenil em 2016 e 2017 – estreou-se de uma forma muito positiva na categoria Júnior, excedendo mesmo as expectativas que havia delineado no início da época com a sua equipa e que passavam por concluir o Campeonato de Portugal de Karting no top 5. O jovem piloto de 12 anos de idade esteve sempre a evoluir desde o início da temporada e foi sem surpresa que partiu para a última prova do campeonato a discutir o título de campeão nacional… e logo no seu primeiro ano a correr perante mais de 20 experientes e talentosos adversários. Luís Alves acabou por ser um honroso terceiro classificado cumprindo claramente o objetivo que tinha estabelecido para esta primeira época a competir entre os Júniores.

O piloto do Vitória Sport Clube foi, por isso, sem surpresa uma das principais figuras da Taça de Portugal de Karting, disputada no Kartódromo Internacional do Algarve, em Portimão. Nos treinos cronometrados Luís Alves foi o mais rápido dos 23 concorrentes em prova, ao completar os 1.531 metros da pista algarvia em 1m00,958s, mantendo depois a rapidez nas duas mangas de qualificação onde obteve sempre as voltas mais rápidas da corrida. Na primeira manga de qualificação Luís Alves foi terceiro classificado mas na segunda manga viria a sofrer um toque que viria a condicionar as suas aspirações para a Final.

Na corrida decisiva, Luís Alves não baixou os braços e recuperou posições até chegar à liderança da corrida. À entrada para a última volta, na discussão pela vitória num grupo de seis concorrentes, Luís Alves viria a descer à sexta posição, mostrando apesar de tudo que é um dos mais talentosos pilotos da categoria. “Eu e o meu mecânico Arlindo fizemos um bom trabalho e estivemos sempre muito rápidos. Foi pena o toque na segunda manga que me obrigou a largar de uma posição menos favorável para a corrida final. Mesmo assim fiz uma boa corrida e o sexto lugar não deixa de ser positivo pois este é o meu primeiro ano a correr na Júnior que tem mais de 20 concorrentes”, concluiu o jovem piloto do Vitória Sport Clube, patrocinado pela DIPE, pela DL Cozinhas e pela RaizCarisma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.