Jan Solans impõe a sua lei no Troféu Peugeot

0

Vencendo 3 dos 4 troços da 1ª Etapa do Rally Princesa de Astúrias – Ciudad de Oviedo, 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, Jan Solans é o homem que todos terão de perseguir amanhã, um segundo dia composto por mais 8 classificativas. Diogo Gago e José Maria Reyes são os seus mais directos adversários, a 11 e 19,2 segundos, liderando inédita e competitiva iniciativa de ralis ibérica, disputada com os Peugeot 208 R2.

Depois de um cerimonial de partida que se realizou na noite de ontem (quinta-feira) e de um Shakedown na manhã de hoje, onde se fizeram as derradeiras afinações para esta 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, os 17 Peugeot 208 R2 e respetivas tripulações perfilaram-se ao início desta tarde para enfrentarem as suas primeiras 4 especiais.

Impondo um ritmo superior ao dos seus adversários nos 15,92 km de Candamo 1, o primeiro troço do dia, Jan Solans foi quem primeiro assumiu o topo das classificações, ele que deixou Diogo Gago a 3,7 segundos e Hugo Lopes a 4,8. Atrás deste trio outras lutas começavam a formar, nomeadamente entre um lote de pilotos espanhóis, onde se incluía o estreante Alfredo Tames Rodriguez, que aqui faz a sua primeira incursão no âmbito da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA. Seguiu-se Llanera 1 (15,88 km), onde Gago viria a ser o mais lesto, com uma vantagem de 2,4 segundos para José Maria Reyes, ficando Solans – o 3º mais rápido – a 2,8 segundos.

Cumprida esta primeira ronda por estes troços, Jan Solans liderava entre os pretendentes ao título de 2018 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, com uma vantagem de apenas 9 décimas de segundo sobre Diogo Gago e 5,9 segundos para José Maria Reyes, numa tabela onde já não constavam os Peugeot 208 R2 de Pedro Antunes e de Cameron Davies, tendo ambos abandonado por acidente. Quanto a Roberto Blach Nuñez, o piloto que partiu como líder provisório desta inédita competição monomarca ibérica, ele era 7º, já a 52,3 segundos do comandante deste Rally Princesa de Asturias – Ciudad de Oviedo.

Após passagem pelas Assistências, montada na localidade de La Manjoya, disputou-se o troço de Candamo 2, onde Solans voltou a ser o mais rápido, à frente de Gago e Reyes, ganhando-lhes 5,5 e 8,1 segundos, respectivamente, posições que se viram a repetir em Llanera 2 (15,88 km), com as diferenças a cifrarem-se nos 4,6 e 5,2 segundos. Pelo caminho ficava, entretanto, Hugo Lopes, devido a saída de estrada.

No regresso ao Parque de Assistência e antes da entrada no Parque Fechado, o ranking geral provisório da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA apresentava Jan Solans na liderança, com 11,0 segundos de vantagem sobre Diogo Gago e 19,2 segundos para com José Maria Reyes. Atrás destes ocupantes provisórios do pódio, perfilavam-se os restantes 208 R2, protagonistas de lutas já mais espaças, num lote que se fechava com a piloto britânica Nabila Tejpar. Apesar de estreante nesta copa ibérica, Alfredo Tames Rodriguez tem demonstrado um bom andamento, chegando ao final deste primeiro dia no 4º lugar, enquanto o líder provisório da copa, Roberto Blach Nunez, é, para já, apenas 6º, atrás de Josep Bassas.

Este 2º confronto do ano por terras em Espanha, nas imediações de Oviedo, completa-se durante o dia de amanhã (sábado), com mais 8 especiais: uma dupla passagem por Siero (15,53 km), Villaviciosa (14,80 km) e La Estrecha (15,10 km), mais uma por Colunga (15,01 km) e, a fechar, o pequeno troço urbano de Oviedo/Uviéu (3,26 km). O Rally Princesa das Asturias terminará com a Cerimónia de Pódio, junto ao Palácio de Exposições e Congressos de Oviedo, com a respetiva distribuição de prémios.

RALI PRINCESA DE ASTURIAS – CIUDAD DE OVIEDO

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Classificação Provisória (1ª Etapa)

  1. Jan Solans / Mauro Barreiro, 42m30,2s
  2. Diogo Gago / Miguel Ramalho, a 11,0s
  3. Jose Maria Reyes / Jose A. Vazquez , a 19,2s
  4. Alfredo Tames / Ramon Suárez, a 38,6s
  5. Josep Bassas / Manuel Muñoz, a 47,5s
  6. Roberto Blach / Jose Murado, a 1m27,7s
  7. Alvaro Perez / Brais Miron, a 1m43,4s
  8. Santiago Garcia / Nestro Casal, a 3m06,9s
  9. Ricardo Sousa / Luis Marques, a 3m59,1s
  10. Ivan Medina / Ariday Bonilla, a 4m06,4s
  11. Paulo Moreira / Marco Macedo, a 4m52,8s
  12. Francisco Dorado / Roi Torrente, a 6m43,6s
  13. Nabila Tepjar / Max Freeman, a 11m56,6s

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA resulta de uma organização conjunta entre a Peugeot Portugal e a Peugeot Espanha, contando com as parcerias da Pirelli e da Total e com a experiência da Sports & You, no apoio técnico e logístico. Comum a todas as equipas é o Peugeot 208 da categoria R2 (Grupo RC4), modelo que, entre outras soluções, recorre a um motor de 1.598 cc com uma potência máxima de 185 cv às 7800 rpm, caixa sequencial de 5 velocidades de comando mecânico e travões de disco ventilados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.