Fábio Mota ultrapassa dificuldades em Magny-Cours

0

Fábio Mota teve um início de dia desafortunado, mas acabou-o com uma boa recuperação até décimo, posição onde terminou a segunda corrida do programa de Magny-Cours, palco de mais uma etapa da Peugeot 308 Racing Cup.

O português teve uma qualificação para esquecer, tendo sofrido um desentendimento com outro piloto, quando ambos estava na fase de aquecimento dos pneus. Sem que tivesse realizado qualquer volta lançada, acabaria por arrancar da última posição da grelha de partida, a décima sétima.

Apesar de mais uma contrariedade num fim-de-semana que já se mostrara difícil, Fábio Mota não baixou os braços evidenciando toda a sua tenacidade numa prestação de grande determinação.

O português protagonizou um arranque fulgurante que o guindou a décimo segundo rapidamente. Aproveitando os erros dos seus adversários, ganhou mais duas posições, passando a pressionar o nono classificado. A luta foi intensa entre os dois pilotos, mas apesar dos muitos ataques, o seu oponente defendeu-se bem, tendo Fábio Mota terminando num excelente décimo posto. “O dia não começou da melhor forma, devido a incidente com outro piloto na qualificação que me impediu de realizar uma volta, o que me atirou para o último lugar da grelha de partida. A corrida correu bem! Fiz um bom arranque ganhei muitas posições e isso permitiu-me entrar na luta pelos lugares nos pontos. Foi pena não ter sido possível ascender a nono, dado que estava mais rápido e penso que poderia apanhar o grupo seguinte, mas o décimo lugar e os pontos conquistados acabam por ser um excelente resultado para um fim-de-semana que foi bastante complicado”, sublinhou o piloto de Vila Nova de Gaia.

Apesar de uma passagem difícil por Magny-Cours, Fábio Mota deixa o circuito situado no centro de França confiante. “Foi um fim-de-semana muito exigente, com dois toques e problemas mecânicos que me impediram de poder maximizar o meu potencial. A equipa foi incansável a resolver todas as contrariedades. A segunda corrida mostrou que temos potencial para estarmos na luta pelas posições entre os dez primeiros, que era o nosso objectivo”, sublinhou o português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.