André Pires bisa pódio em Portimão

0

André Pires mais competitivo na segunda corrida em Portimão

Depois de conseguir um terceiro lugar ontem, hoje André Pires repetiu o resultado, mas com uma diferença fundamental: desta feita, fruto dum bom arranque, o piloto da Fast Bike liderou mesmo nas primeiras curvas, sendo passado por Ivo Lopes a seguir, mas aguentando o segundo lugar boa parte da corrida, até ser passado por Tiago Magalhães já na fase final da prova, como explica o próprio:

“Fiz um bom arranque, e fiquei em primeiro, mas depois de algumas curvas o Ivo (Lopes) passou-me. A seguir, vinha o Magalhães, que estava forte e passamos grande parte da corrida em luta, passas tu-passo eu… nas últimas voltas, estava já com problemas na frente e ele passou, pelo que fiquei de novo em terceiro….

Foi um fim-de-semana positivo, já conseguimos andar nos lugares da frente, fiz bons tempos, nos 1:48, mas agora é a frente da Yamaha R1 que precisa de ser revista, há mais trabalho a fazer… pena que seja a uma corrida do fim do Campeonato!”

Com estes dois pódios, e Reigoto desta vez a terminar em quarto, o piloto de Vila Pouca de Aguiar consolida a sua terceira posição no campeonato, mas Magalhães está um pouco mais longe em segundo…

Terceiro com sabor a segundo para André Pires em Portimão

Depois de se qualificar na primeira fila da grelha, André Pires arrancou para a primeira de duas corridas do fim-de-semana integrado no grupo da frente. Porém, na confusão da chegada à primeira curva, com todos os 17 pilotos presentes em proximidade, o piloto da Fast Bike acabou por se encontrar apertado, baixando para quinto para evitar uma colisão, como ele próprio comentou:

“Sai de 3° da grelha, mas na primeira curva cai para 5° e só consegui recuperar passado uma volta o que fez perder o contacto com o 1° e 2°…”

Voltando a concentrar-se no ataque, André Pires voltou a ganhar lugares, tendo apenas Ivo Lopes e Tiago Magalhães à sua frente poucas voltas depois. O final da corrida foi passado a aproximar-se dos homens da frente, colando-se a Magalhães, como explica de novo o piloto de Vila Pouca de Aguiar:

“Fui no encalço do grupo da frente, cheguei de novo a terceiro e nas 4 últimas voltas consegui apanhar o 2° e lutar até a linha da meta.”

Mesmo terminado em terceiro, a luta que o viu acabar em terceiro a 58 milésimas do segundo deu-lhe a segunda volta mais rápida da corrida, 1:48:082, sendo André um de apenas 3 pilotos que rodaram abaixo de 1:49.

Com mais uma corrida no Domingo, o piloto da Beauty Machine espera lutar mais uma vez pela vitória e conseguir outro resultado forte nesta última visita do campeonato a Portimão em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.