Marc Marquez triunfa em corrida fantástica!

0

Assen é mesmo a Catedral do Motociclismo! Seguindo à risca a promessa de uma disputa apertada, a oitava etapa da temporada 2018 teve de tudo um pouco: óptimas largadas, batalhas duras, surpresas e até toques. Mas quem levou a melhor foi Marc Márquez.

Discreto ao longo de todo o fim de semana, Jorge Lorenzo ressurgiu no apagar das luzes na pista da província de Drenthe. Diante de um público estimado em 105 mil pessoas, o #99 saiu de décimo para assumir a segunda posição e não tardou a tomar a liderança de Márquez.

Pouco a pouco, mais e mais rivais foram entrando na luta, com vários pilotos a alternarem nas posições do pódio, sem que ninguém conseguisse escapar. Na 13ª das 26 voltas da corrida, o primeiro pelotão tinha oito pilotos: Lorenzo, Álex Rins, Andrea Dovizioso, Márquez, Maverick Viñales, Valentino Rossi, Johann Zarco e Cal Crutchlow. Mas a luta prometia ir longe.

Com 12 voltas para a bandeirada, Dovizioso assumiu pela primeira vez a liderança por troca com Lorenzo, com Márquez a deixar o #99 para trás pouco depois. Neste ponto, os três primeiros tinham se afastado discretamente dos demais, mas nada decisivo. Tanto que o top-7 juntou-se mais uma vez.

Com nove voltas para o fim, Lorenzo passou Dovizioso na Geert Timmer pela liderança, mas o troco foi na curva seguinte da chicane. A batalha entre a dupla da Ducati estava ao rubro, mas Jorge Lorenzo acabou por cair para quarto, atrás de Márquez e Viñales. Na sequência, Rossi também passou o #99.

Na 19ª volta, Viñales venceu a luta com Dovizioso pelo comando da corrida, com Márquez a aproveitar para assumir a segunda posição, subindo de seguida ao comando das operações.

Com seis voltas para o fim, Viñales atacou Márquez, mas os dois erraram e sairam da pista, com Dovizioso e Rossi a aproveitar para passar. O #46  foi para a frente, mas o troco foi quase imediato.

Márquez não tardou a responder e, lado a lado com os rivais, voltou à liderança. Viñales também reagiu e assumiu o terceiro lugar, deixando Rossi em quarto. O troco, como sempre, veio rápido.

Com três voltas para o fim, Márquez subiu o ritmo e passou a abrir em relação aos rivais, mas a luta pelo pódio seguia viva. No fim da volta, Rossi passou Dovizioso, mas foi para fora da pista na curva um na sequência da batalha com #4 e caiu para sexto.

Agora isolado na liderança, Márquez seguiu firme para receber a bandeirada com 2s269 de vantagem para Rins, que bateu Viñales por apenas 0s039. Dovizioso acabou em sexto, à frente de Rossi, que conseguiu passar Crutchlow depois do revés.

Lorenzo acabou em sétimo, seguido por Zarco. Álvaro Bautista conquistou a nona colocação, com Jack Miller a fechar a lista dos dez melhores.

Com esta vitória, Marc Márquez conquistou tem agora 140 pontos na liderança, enquanto Valentino Rossi, tem 99, ficando a 41 do espanhol. Maverick Viñales encostou no #46 na terceira posição.

Classificação Final:

1-Marc Márquez-Honda-41:13.863
2-Álex Rins-Suzuki-+2.269
3-Maverick Viñales-Yamaha-+2.308
4-Andrea Dovizioso- Ducati-+2.422
5-Valentino Rossi-Yamaha-+2.963
6-Cal Crutchlow-Lcr Honda-+3.876
7-Jorge Lorenzo- Ducati-+4.462
8-Johann Zarco-Tech3 Yamaha-+7.001
9-Álvaro Bautista-Ángel Nieto Ducati-+7.541
10-Jack Miller-Pramac Ducati-+13.056
11-Andrea Iannone-Suzuki-+14.255
12-Pol Espargaró-Ktm-+15.876
13-Aleix Espargaró-Aprilia Gresini-+15.986
14-Scott Reddiing-Aprilia Gresini-+16.019
15-Dani Pedrosa-Honda-+16.416
16-Tito Rabat-Avintia Ducati-+29.073
17-Bradley Smith-Ktm-+33.824
18-Hafizh Syahrin-Tech3 Yamaha-+34.037
19-Takaaki Nakagami-Lcr Honda-+47.853
20-Thomas Lüthi-Marc Vds Honda-Nc
-Danilo Petrucci-Pramac Ducati-Nc
-Xavier Siméon-Avintia Ducati-Nc
-Karel Abraham-Ángel Nieto Ducati-Nc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.