Estreia em asfalto da Peugeot Rally Cup Ibérica

0

Após a jornada inaugural da edição 2018 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, no âmbito do exigente Vodafone Rally de Portugal, serão 15 os Leões ibéricos que vão estrear, no Rali de Castelo Branco, os competitivos Peugeot 208 R2 em pisos de asfalto, prova a realizar este fim de semana (30 de junho e 1 de julho). Na ausência do primeiro vencedor do ano desta iniciativa conjunta da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com organização da Sports & You, os seus adversários ao título terão aqui uma oportunidade de ouro para disputar os melhores lugares.

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA não poderia ter tido melhor batismo ao estrear-se no Vodafone Rally de Portugal, prova do WRC que contou com a participação de 21 equipas de três nacionalidades, entre duplas portuguesas e espanholas, a que se juntaram duas formações britânicas. Foi nessa dura prova que se voltou a comprovar a fiabilidade dos Peugeot 208 da categoria R2 (Grupo RC4) que são a base desta aposta conjunta da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha, sendo parceiros a Pirelli e a Total e contando-se com a experiência da Sports & You como parceiro técnico e logístico.

A caravana da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA ruma, agora, às estradas da Beira Baixa, para disputar, este fim de semana, a sua segunda prova –a primeira em pisos de asfalto – no âmbito do Rali de Castelo Branco, jornada também integrada no Campeonato de Portugal de Ralis. Serão 15 as duplas presentes, todas a querer aproveitar a ausência dos espanhóis Josep Bassas/Manuel Munoz Castilla, os vencedores do primeiro capítulo desta nova história dos ralis na Península Ibérica, encimando um pódio muito eclético, completado pelos portugueses Daniel Nunes/Rui Raimundo (2ºs classificados) e pelos britânicos Cameron Davies/Max Freeman (3ºs).

Fruto do equilíbrio de forças registado no Rali de Portugal, será impossível vaticinar um vencedor para a prova albicastrense. Na nossa prova máxima de estrada foram 5 os pilotos mais rápidos no total das 9 especiais disputadas pelos 208 R2 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA. Cameron Davies foi o único a repetir a dose, sendo o mais rápido em 4 especiais, dividindo-se os restantes melhores tempos por Josep Bassas, Daniel Nunes, Nabila Tejpar – a única representante feminina nesta competição – Pedro Antunes e Diogo Gago.

Nunes e Davies terão, assim, uma boa oportunidade para recuperar as diferenças pontuais, tal como as demais 13 formações que alinham nesta segunda prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, entre elas se destacando a estreia na iniciativa da dupla espanhola José María Reyes/José Maria Barrán.

É, assim, a seguinte a sequência de partida dos Peugeot 208 R2 nesta edição do Rali de Castelo Branco (nota: ordem de entrada nos troços):

Piloto Co-Piloto País
19 Daniel Pereira Nunes Rui Raimundo Portugal
41 Cameron Davies Max Freeman Inglaterra
42 Roberto Blach Nunes Jose Murado Gonzalez Espanha
45 Juan Manuel Maná Borja Odriozola Espanha
51 Ivan Medina Herrera Yeray Mujica Eugenio Espanha
28 Paulo Moreira Marco Macedo Portugal
52 Rui Carvalho Jorge Carvalho Portugal
53 Alberto San Segundo Juan Luis Garcia Portugal
54 Miguel Lobo Paulo Marques Portugal
11 Hugo Lopes Alberto Silva Portugal
55 Francisco Dorado Vizcaíno Roi Terrente Perez Espanha
12 Pedro Antunes Paulo Lopes Portugal
56 Ricardo Sousa Luis Marques Portugal
57 Diogo Gago Miguel Ramalho Portugal
59 José Maria Reyes José Maria Barrán Espanha

130,79 KM CRONOMETRADOS, DIVIDIDOS POR 10 ESPECIAIS

Nesta segunda prova do ano da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, os 15 Leões dos Peugeot 208 R2 – modelo que, entre outras soluções, recorre a um motor de 1.598 cc com uma potência máxima de 185 cv às 7800 rpm, caixa sequencial de 5 velocidades de comando mecânico e travões de disco ventilados – têm pela frente um rali composto por 10 especiais, com 130,79 km ao cronómetro, integradas num percurso total de 369,88 km.

Para sábado, a Escuderia Castelo Branco delineou 4 classificativas, a disputar a partir das 16h43, sendo 3 troços de formato tradicional, a que se soma 1 classificativa espetáculo, desenhada no centro da cidade que dá nome à prova. O dia de domingo contempla uma dupla passagem por 3 troços, a completar antes e depois de almoço, terminando o rali a meio da tarde, com a cerimónia final de pódio e distribuição de prémios.

PROGRAMA DO RALI DE CASTELO BRANCO

Nota: horas indicativas de partida para o primeiro carro na estrada

SEXTA-FEIRA, 29 JUNHO

15h00/18h00: Shakedown

SÁBADO, 30 JUNHO – 1ª Etapa

15h30: Partida (Campo dos Mártires da Pátria – Docas)
16h43: Barreira 1 (17,32 km)
17h16: Grade (11,87 km)
18h19: Barreira 2 (17,32 km)
19h39: Reagrupamento
21h15: Super-Especial Reconquista (2,32 km)

TBC: Parque Fechado (Campo dos Mártires da Pátria – Docas)

DOMINGO, 1 JULHO – 2ª Etapa

09h00: Partida (Campo dos Mártires da Pátria – Docas)
09h51: S Domingos 1 (9,12 km)
10h09: Fonte Longa 1 (14,23 km)
10h42: Alvito 1 (17,63 km)
11h37: Reagrupamento
13h36: S Domingos 2 (9,12 km)
13h54: Fonte Longa 2 (14,23 km)
14h27: Alvito 2 (17,63 km)
15h40: Parque Fechado (Campo dos Mártires da Pátria – Docas)
16h30: Entrega oficial de Prémios

MAIS 20.000 EUROS DE PRÉMIOS A DISTRIBUIR EM CASTELO BRANCO

Para este Rali de Castelo Branco, a organização da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA prevê distribuir um lote de 20.000 Euros em prémios, sendo os mais apetecíveis os previstos para as duplas que subirem ao pódio, respetivamente de 5.000, 4.000 e 3.000 Euros.

O restante montante divide-se pelo top-10, valor que integra um prémio de 1.000 Euros destinado ao melhor piloto Júnior (idade inferior a 27 anos) em prova, cumulativo ao valor que vier a conquistar em termos da geral. Os prémios são pagos em valor pecuniário (50%) e vouchers de Peças Peugeot (50%).

Recorde-se que o vencedor final da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 terá, como Prémio Final, o volante de um modelo da categoria R5 num rali de 2019 da Península Ibérica (a indicar oportunamente).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.